Equipes de Habitação e Defesa Civil vistoriam casas em áreas de risco de Itaipuaçu e São José - Foto: Katito Carvalho

Em uma ação conjunta, a Secretaria de Habitação e Assentamentos Humanos de Maricá e a Defesa Civil realizaram vistorias em áreas de risco e vulnerabilidade social em Itaipuaçu e São José do Imbassaí. Ao todo, 12 moradias que ficam próximas de rios e estão com as condições estruturais condenadas foram notificadas.

A atividade, que normalmente acontece em áreas de interesse especial do município, foi motivada por denúncias que chegaram através da Ouvidoria. “Estamos checando estes casos específicos, que envolvem poucas unidades. Um problema recorrente aqui, é que muitas destas casas são de famílias contempladas pelo Minha Casa Minha Vida, que foram morar lá e alugaram os antigos endereços”, contou o engenheiro civil Bruno Marins, que é assessor especial da Secretaria de Habitação e Assentamentos Humanos.

Com ajuda de uma assistente social, os agentes da Defesa Civil orientaram moradores, verificaram a situação das casas e notificaram os imóveis. “Estamos realizando a notificação destas residências e instruindo os moradores, para que eles saibam o que fazer em casos de alagamentos. Caso haja necessidade de remoção, pedimos que estas famílias acionem o telefone 199, que é o serviço 24h da Defesa Civil”, ressaltou o agente de Defesa Civil, Fábio Moraleida.

De acordo com Bruno, a ideia é que a partir da entrega destas notificações, a prefeitura possa gerar os processos que trarão uma solução para estas situações de risco na cidade. “Queremos poder gerar documentações e elementos para que as secretarias de Habitação e Assistência Social possam se respaldar e discutir as soluções”, disse o assessor.

A acompanhante de idosos Vanessa Gonçalves, de 33 anos, disse não saber se tratar de uma área de risco quando alugou a casa onde mora com a família e considerou de extrema importância a notificação. “O que eles estão fazendo é muito bom, serve para garantir a nossa segurança”, finalizou Vanessa.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here