Prefeitura de
MARICÁ
Seja bem-vindo!
Publicado em 14 de Julho de 2011 • Visitas: 1078
Maricá discute Enfrentamento à Dependência Química
Texto: Fernando Uchôa | Fotos: Fernando Silva
O Fórum reuniu órgãos de assistência social e de segurança pública do município

 
Órgãos do governo municipal e instituições da sociedade civil de Maricá reuniram-se hoje (14/07) na 82ª DP, para discussão de temas na oitava reunião do Fórum Permanente de Enfrentamento à Dependência Química. 
Estiveram presentes o delegado titular da 82ª DP, Dr. Roberto Nunes, a inspetora de Polícia Civil, Taís Imar Vieira, a subsecretária municipal de Prevenção e Combate à Dependência Química, professora Laura Vieira, o superintendente Marcos Bompet, a presidente do Conselho Comunitário de Segurança, Vera Lúcia Braz, a vice Ana Maria Quintanilha, conselheiros do CRAS, CREAS, CAPS, Conselho Tutelar, Alcoólicos Anônimos (A.A), e Cidade Educadora, entre outros.

Questão de ordem
A pauta seguiu a seguinte ordem: leitura de Ata da reunião anterior; palavra do delegado; prevenção às drogas e violência em Inoã e São José de Imbassaí, considerados dois dos bairros mais populosos; Lei 331/11 – Programa de Apoio à Dependência Química (onde foram mencionadas clínicas de recuperação que atuam em parceria com o Poder Público); visitas a outros locais de apoio, como Itaboraí e São João de Meriti; reuniões do CCS; assuntos gerais; Conferência Municipal de Saúde (30/7) e da Assistência Social (02/8). Foram discutidos o aumento da incidência e de novos tipos de drogas, como o oxy, mais barato e tão letal quanto o crack, visto como droga com alto poder destrutivo, e que já circula entre os jovens de classes mais pobres, em Maricá. A prostituição infantil e o alcoolismo foram outros temas abordados.

"Meu guri"
O Programa de Prevenção à Delinquência Juvenil, carinhosamente chamado "Meu Guri", implantado recentemente em Inoã, foi muito elogiado. Foram também discutidas ações dos órgãos de segurança em relação ao enfrentamento. O delegado da 82ª DP, informou que a notificação dos casos é essencial à agilização das diligências, com foco no tráfico: “O que nos interessa é o traficante. O usuário é uma pessoa que necessita tratamento”, comentou.
Todos os participantes do Fórum pronunciaram-se, comentando sua experiência de trabalho. O superintendente Marcos Bompet informou que, a partir de agosto, a Subsecretaria de Prevenção e Combate à Dependência Química realizarão palestras na rede municipal de ensino, a começar pelas escolas Vinícius (Bairro Amizade), Joana Benedicta Rangel e Carlos Magno LeGentil (Centro). Foi enfatizada também a importância da criação urgente do Conselho de Enfrentamento à Dependência Química, de uma Casa de Passagem para meninas e de parcerias com um número maior de clínicas para recuperação de dependentes químicos. A próxima reunião do Fórum ficou marcada para o dia 11 de agosto, às 10h, na sede do Conselho Tutelar, na Rua Alcebíades de Mattos, 229, Centro, Maricá.


O delegado da 82ª DP, Dr. Roberto Nunes, confirmou apoio ao trabalho de prevenção
Foram discutidos temas como a criação do Conselho Municipal e de uma Casa de Passagem
Envie esta notícia para um amigo.
Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome do Amigo:
E-mail do Amigo:
Prefeitura de Maricá - www.marica.rj.gov.br
Rua Álvares de Castro, nº 346 - Centro - Maricá - RJ Telefones provisórios: (21) 3731-1196 | 2637-1925 | 2637-2053 | 3731-2067
Desenvolvido por Subsecretaria de Tecnologia da Informação