Governo lança campanha pela declaração dos cultos afro

0
768
Campanha já ocorre em outros municípios do estado

Uma campanha das Subsecretarias de Diversidade Religiosa e de Diversidade Racial de Maricá – ambas vinculadas à Secretaria Municipal de Direitos Humanos – quer estimular os adeptos de crenças de raiz africana na cidade a assumirem sua opção religiosa durante o Censo do IBGE, que está em andamento. Com lançamento marcado para o dia 15 de outubro, a campanha “Quem é de Axé diz que É” tem o apoio de instituições ligadas aos cultos afro e também do Sindicato dos Servidores da Saúde e da Previdência (Sindsprev).

A proposta foi formalizada em uma reunião nesta terça-feira (28/9) na sede da Secretaria de Direitos Humanos. Segundo o subsecretário de Diversidade Racial, Togo Ioruba, a intenção que as respostas corretas de quem professa as religiões de raiz africana estimulem a elaboração de políticas públicas que combatam a intolerância religiosa e o preconceito racial.

“Pelas últimas estatísticas, menos de 1% da população exerce a fé nas religiões afro brasileiras. Todos nós sabemos que este número não corresponde à realidade nacional. O que ocorre é que muita gente, por motivos como medo do preconceito, acaba não declarando isso nas pesquisas. Nossa idéia é trabalhar para que a pessoa assuma sua espiritualidade sem qualquer receio”, explica o subsecretário, lembrando que a campanha já ocorre em outros municípios do estado.

Além do Sindprev, as instituições que devem participar da campanha “Quem é de Axé diz que É” são o Instituto de Cultura Afro Brasileira e Desenvolvimento Social (Afrobras), a Fonte para Orientação Religiosa de Matriz Afro (Forma) e o Centro de Desenvolvimento de Cultura e Cidadania (Cedec).