Dynamites é campeão do Estadual de Hóquei Inline

0
764
Quatro equipes disputaram a etapa do campeonato estadual de hóquei inline, em Maricá

Equipe carioca conquistou etapa que foi realizada no domingo no Complexo Esportivo Leonel de Moura Brizola, em Maricá

Adrenalina e muita emoção marcaram a 2ª etapa da Copa Niterói Indians de Hockey Inline, no bairro Flamengo, em Maricá. A equipe carioca Dynamites Hockey venceu a etapa, encerrando a temporada de 2011 do Campeonato Estadual da modalidade. A Secretaria Municipal de Esportes promoveu o campeonato, que foi organizado pela Federação de Hóquei e Patinagem do Estado do Rio de Janeiro (FHPERJ).

Muito conhecida e praticada em países frios com o uso de patins de gelo, a competição de hóquei inline (patins em linha) atraiu centenas de pessoas ao Complexo Esportivo Leonel de Moura Brizola. O público vibrou com jogadas espetaculares e de muita habilidade dos atletas, como o estudante de Maricá Aídes Grenião, de 18 anos, que mora no bairro Flamengo.

– Os jogos foram de alto nível. Faço patinação e sempre acompanho competições de hóquei. Gostei da união e do respeito dos atletas. Muitas famílias compareceram e se divertiram com as partidas. Foi uma competição inovadora e muito legal para Maricá – afirmou o estudante.

O campeonato foi disputado em pontos corridos, ou seja, todos se enfrentaram. No final, o Dynamites Hockey, que possui jogadores da seleção brasileira, foi campeão invicto ao vencer as três partidas. O São Bento Hockey, de Niterói, com duas vitórias e uma derrota, ficou em segundo lugar. Piratas Hockey e Hunters, que substituiu a equipe Morcegos Hockey, ficaram em terceiro e quarto lugares, respectivamente.

A mexicana Arelle Vásquez, 29 anos, quatro de Brasil, é uma das poucas atletas no estado e no país a praticar o hóquei sobre patins.

– Dizem que é um esporte muito radical para uma mulher, porque exige força, resistência, velocidade. Para mim, é uma necessidade – disse, sorridente.

Já o bancário Luciano Teixeira, 44 anos, 1,88 metro, 146 quilos, camisa 90 do São Bento Hóquei, diz que infartou em 2011, devido ao estresse da profissão, e que escapou por milagre de Deus e também graças ao esporte.

– O médico falou que a resistência adquirida ao longo de 32 anos de patinação e hóquei foi o que me salvou – declarou.