Assistência Social de Maricá retoma projeto da Padaria-Escola

0
979
Nova secretária de Assistência Social, Laura Maria Vieira diz que prefeitura retomará projeto da padaria-escola

A professora Laura Maria Vieira da Costa, que assumiu a Secretaria de Assistência Social na última segunda-feira (02/04), anunciou que pretende reativar projetos de geração de renda, como o Padaria-Escola, já realizados no município.

Segundo a secretária, o Governo Federal está financiando cursos do Sistema S (Senai, Senac, Sesi, Sesc) em parceria com os municípios, e Maricá poderá ser incluído. “A qualificação técnica, em um tempo em que estão sendo implantados o Comperj, o Pólo Naval, o ICN e outros empreendimentos, é fundamental e queremos capacitar nossa população. Estive no Fórum Nacional de Assistência Social, em janeiro, em Fortaleza, e a ministra do MDS, Tereza Campelo, afirmou que Assistência Social, Saúde e Educação devem interagir e que existe interesse do Governo Federal em dar aval a esse tipo de curso, pelo fato de gerar autonomia e renda a curto prazo para os concluintes. Revisamos nossos equipamentos, que estão em ordem para recomeçarmos”, adiantou.

Outros cursos a serem implementados serão os de ladrilheiro e de alimentação alternativa (reaproveitamento de alimentos), com a professora Rosa Guzzon. Todos serão ministrados através do CRAS São José (Padaria-Escola) e demais unidades. Alguns empresários já estão procurando a Secretaria, para oferecer espaço para cursos como o de soldador.

Aumento da demanda

De acordo com Laura, a demanda pelos programas sociais como o Bolsa Família aumentou muito no último ano, pela adesão de novos projetos como o Renda Melhor e o Minha Casa, Minha Vida, que contempla cadastrados com o mesmo perfil de vulnerabilidade social dos programas anteriores, pelo CAD Único. “Famílias com renda per capta de R$ 70 a R$ 140 mensais, e cumprindo as condicionalidades exigidas pelo programa, terão acesso a se inscreverem. Estamos dando continuidade a uma linha de trabalho implantada há um ano, e com sucesso, pelo ex-secretário Jorge Castor, e que reduziu, com sucesso, a situação de extrema pobreza no município”, completou.

Projetos como o Cartão Universitário já atendem a 435 estudantes, e estão sendo estendidos para alunos de cursos técnicos. Até o final de maio, centenas de estudantes de nível médio/técnico, estarão sendo cadastrados pelo sistema. Outros projetos em andamento são os de Atenção à Pessoa com Deficiência, que já atende demandas do setor através da Pestalozzi (órteses e próteses) e hidroginástica para deficientes físicos e mentais de instituições como o SAREM, NAIR e o CAPS. “Temos ainda o CRAS, o CREAS, a Participação Popular. Na próxima semana, me reunirei com os representantes da Educação e da Saúde, para ajustar ações em conjunto. Para a Assistência Social, a redução do número de atendimentos é interessante, como registro da diminuição de casos de miséria no município. Nosso objetivo não é somente dar o peixe, mas principalmente, ensinar a pescar, para que as pessoas tenham mais dignidade e autonomia social” declarou.