Educação realiza encontro de diretores de escolas municipais com prefeito

0
1054
O prefeito Washington Quaquá pretende realizar esses encontros periodicamente

A criação de uma agenda permanente de reuniões entre a equipe da secretaria de Educação, agora comandada pela professora Marta Quinan, os diretores das escolas, os adjuntos e o prefeito Washington Quaquá foi sugerida durante encontro nessa quarta-feira  (09/05), no Palladon, entre o chefe do Executivo municipal, os dirigentes das unidades da rede e a equipe da secretaria.  “O melhor instrumento de distribuição de riqueza é o investimento em educação de qualidade”, disse o prefeito, depois de avaliar o trabalho nesse campo ao longo dos últimos 3 anos e 4 meses. “Nesse sentido, o ideal seria estabelecer uma agenda permanente de encontros como este para balanços periódicos e troca de ideias, criando-se ao mesmo tempo um grupo de trabalho, de discussão via Internet, com esse objetivo”, sugeriu.

Na abertura, a secretária Marta Quinan expressou sua confiança na continuidade do trabalho e agradeceu a presença de todos. “Vamos visitar uma por uma as escolas, mantendo a proximidade e o bom relacionamento entre nós”, prometeu. A professora Carmem Floriaci, diretora da E. M. Darcy Ribeiro, sintetizando a fala das colegas que se manifestaram antes dela, elogiou a iniciativa dos encontros. “É uma como uma excelente oportunidade para avaliar o trabalho”, afirmou. Oportunidade que a diretora da E. M. do Retiro, Adriana Ribeiro dos Santos, aproveitou para destacar o papel social que as escolas desempenham nas comunidades. “Nós lidamos com a miséria e a fome. Somos assistentes sociais, enfermeiros, psicólogos. Muitos dos nossos alunos têm como sonho apenas o atendimento de necessidades mínimas: comer, vestir, calçar. Então, o diretor tem de estar apaixonado pelo que faz. Ficar insatisfeito sem discutir nem cobrar, é um erro”, enfatizou.

Algo mais

Entre os cerca de 80 dirigentes de escolas municipais presentes, destacava-se o professor Ilson Cardoso.  Ele é diretor da Escola Joaquim Eugênio, na Mumbuca, que pertencia à rede estadual mas foi municipalizada e conta com 524 alunos. “Isso até a hora que saí de lá para vir à reunião”, brincou Ilson. “Todo dia chega mais gente. Maricá está crescendo muito”, explica.

Dono de um currículo que soma 33 anos de magistério, 21 dos quais como diretor, Ilson já passou pela Lúcio Tomé, em Cordeirinho, pela João Monteiro, no Recanto, pela Antônio Lopes da Fontoura, em Itapeba, entre outras. Este ano, assumiu a direção da Joaquim Eugênio, inteiramente reformada após a
destruição provocada pela enchente de 2010. Sobre seu papel como diretor, diz ele: “Espero fazer algo mais pela educação”.