Aluno de Maricá recebe Livro Especial na ABI

0
1542

Estudante do 3º ano da Escola Municipal Jacintho Luiz Caetano, no Caju, Felipe da Costa Bento, trocou momentaneamente a calma do bairro onde mora em Maricá, pela agitação e pelo trânsito pesado do Centro do Rio. Na última quinta-feira (06/12) Felipe atravessou a Ponte Rio-Niterói para receber, no auditório da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), a placa de honra ao mérito, a medalha e o Livro Especial para os alunos de maior destaque no Projeto Redação, desenvolvido pela Folha Dirigida em parceria com a Prefeitura Municipal de Maricá, por meio da Secretaria de Educação.

Com apenas nove anos, era o mais novo do grupo formado por estudantes de 18 escolas públicas e privadas selecionadas em todo o Estado. Felipe saiu de Maricá, levado pela secretaria municipal de Educação, na companhia da mãe, Diana da Costa, do irmão, Gustavo da Costa Bento e da professora, Renata Kelles Fontes. Junto com eles, representantes de outras duas escolas que tiveram alunos selecionados: Ana Luiza Bittencourt Soares, 9º ano, e Emanuelle Rodrigues de Castro, 6º ano, do Centro Educacional Municipal Joana Benedicta Rangel e da Escola Municipal CAIC Elomir Silva, respectivamente. As estudantes, por motivos particulares, não tinham participado da entrega do livro, ocorrida na quinta-feira (06/12). O grupo contava ainda com a participação da coordenadora de Leitura, Mônica Salles, representando a secretária municipal de Educação, Marta Quinan.

Dedicação aos estudos

Felipe pouco se importou com a imponência do prédio da ABI, construído na década de 30 e referência da arquitetura moderna. Ou mesmo com o amplo salão do 9º andar onde foi realizada a cerimônia. Para o estudante, o que mais contou foi andar de elevador. Autor da redação sobre o bairro onde mora, na qual fala também da horta que mantém no quintal de casa, o menino, em sua simplicidade mostrou que para vencer desafios é necessário dedicação. “Felipe é um menino muito estudioso. Adora ler e escrever. Quando chegaram lá em casa para dar a notícia tomei um susto achando que houvesse acontecido alguma coisa com ele. Fiquei muito feliz em saber que sua redação havia sido escolhida”, afirmou Diana da Costa.

Para a coordenadora Mônica Salles, este é o fruto do trabalho desenvolvido pela secretaria em torno do estímulo à leitura. “A orientação da secretária Marta Quinan é usar todas as ferramentas para fazer que nossos alunos não apenas aprendam a ler e a escrever, mas que possam por meio da leitura desenvolver sua criatividade”, avaliou. “Estamos trabalhando para transformar para melhor a educação em Maricá. É um caminho com muitos obstáculos, mas estamos superando um por um”, finalizou.