Grupo leva peça teatral a creche em Inoã

0
1063

Um leão invadiu a Creche Casa da Criança de Inoã no último sábado (15/12). Com o rei da selva apareceram também um macaco, um cachorro e um passarinho. Todos fazem parte da peça teatral “Pipas” do Grupo Misarte, que conta ainda com uma turma de corvos do mal, dois espinheiros, além do menino e sua pipa.

A diretora da Casa da Criança de Inoã, Deise Brito, afirmou que esta apresentação iria acontecer no Dia das Crianças, mas como o grupo já tinha compromisso para a data, outra data foi marcada. “Vi a apresentação deles e adorei. Achei interessante mostrar para os alunos, e como não havia data naquela época resolvi fazer esta apresentação antecipando o encerramento do ano letivo aqui na creche”, afirmou Deise.

A mensagem da peça gira em torno da desobediência e de suas consequências. Chamado de “O criador”, um menino faz uma pipa e depois de amarrá-la em uma linha, que chama de “cordão do amor”, a aconselha que não se desprenda do cordão, o vínculo entre os dois. A pipa foi então deixada na companhia dos animais que brincavam alegremente até a chegada do Corvonais e suas Corvonetes que, espantando os amigos da pipa, convenceram-na a se desprender do cordão para alcançar céus mais distantes e conhecer mais coisas.

Desobedecendo ao criador, a pipa voou e caiu nos espinhos onde foi rasgada. Dando pela falta de sua amiga, o menino foi procurá-la e despois de algum tempo achou a pipa despedaçada em meio aos espinheiros. Ela reconheceu o erro em acreditar nos corvos do mal. Restaurada, prometeu nunca mais desobedecer. As crianças assistiram atentas e interagiram durante toda apresentação. Mas não foram apenas os pequenos que se divertiram. As mamães e os papais também aproveitaram bastante. Ao final da peça, foram distribuídos saquinhos de pipoca às crianças que aproveitaram bastante o sábado animado na Casa da Criança de Inoã.

Professora na creche e passarinho na peça, Sara Moura Coelho conta que o grupo tem 12 anos e que trabalha com evangelismo e arte, geralmente nas igrejas. “Somos em 22 componentes e vamos onde nos chamar. Como fazemos um trabalho evangelístico geralmente fazemos apresentações em igrejas”, explicou. Renan Coelho, marido da professora Sara, e o Criador na peça, acrescenta que o Grupo Misarte trabalha com princípios como obediência, respeito e caráter e tenta passar isso nas apresentações. “Além desta peça trabalhamos com mais três outras, sendo que duas para adultos. Em todas buscamos mostrar tais princípios”, concluiu Renan.