Projeto "Golpe de 64" começa com plateia cheia em exibição de filme seguida de debate

0
714
Plateia acompanhou atenta a exibição do filme e participou de debate com o professor Marcos de Dios.

Dezenas de pessoas prestigiaram a estreia do Projeto “Golpe de 64: a história que não foi contada”, realizado pela secretaria municipal de Cultura. O evento contou com a exibição do documentário “O dia que durou 21 anos”, de Camilo Tavares, que defende, através de documentos e entrevistas, o envolvimento do governo americano no golpe militar de 1964, que deu origem à ditadura militar no Brasil.

Segundo o secretário de Cultura, Sérgio Luiz de Oliveira Mesquita, o resgate da história do Brasil é fundamental principalmente para que os mais jovens possam construir um novo olhar sobre o passado recente do país. "Temos que olhar para trás e tentar não repetir os mesmos erros no futuro", defendeu. Após a exibição do documentário, o público assistiu à palestra do professor de Filosofia e História Marcos de Dios, que contextualizou os momentos históricos apresentados no filme, com a participação ativa da plateia.

Outro momento marcante da noite foi o depoimento emocionado do jornalista Luiz Octávio Spinelli, preso político e que hoje vive em Maricá: “Minha vida política começou em 1958, no Partido Comunista Brasileiro. Passei pelo exército, pela revolução, fui preso, apanhei, fui torturado, fugi… Mas isso não importa muito. O que importa é que eu acredito ainda numa frase que ouvi há muitos anos atrás: ‘Nada travará a marcha inexorável da História’. Nós podemos fazer o que quisermos, basta nos unirmos’.

O artista plástico Sérgio Biff aprovou o projeto: “Hoje desfrutamos de uma liberdade que foi conquistada por essas pessoas que foram à luta. É importante que isso seja lembrado. Este evento em Maricá é maravilhoso!”, disse. Já o Subsecretário de Cultura, Zola Xavier, destacou a importância do debate: “Sinto que esta é uma reunião histórica. Quero saudar esta iniciativa oportuna e corajosa, porque o melhor caminho é sempre o debate”.

O projeto "Golpe de 64" se estende por todo o mês de março, com mais exibições de filmes e documentário, palestras, esquetes teatrais e outras atrações gratuitas. Clique aqui e confira a programação completa.