Prefeitura realiza censo para identificar produtos agrícolas

0
1019
Agentes da secretaria já visitaram mais de 25 propriedades no Silvado, Lagarto, Espraiado e Ubatiba

Para obter um panorama atualizado da atividade rural de Maricá, a secretaria municipal de Pesca, Aquicultura, Agricultura e Pecuária realiza desde fevereiro deste ano um censo agrícola. Mais de 25 produtores de frutas e legumes de Ubatiba, Silvado, Lagarto e Espraiado já foram cadastrados. O distrito de Itaipuaçu será a próxima localidade visitada pelos agentes da secretaria e a previsão é concluir o levantamento em maio, quando o município realizará uma exposição de produtos agrícolas.

Segundo a subsecretária de Agricultura e responsável pelo diagnóstico, Raquel Lima, os principais produtos das regiões já visitadas são laranja, limão, mel, pimenta, aipim, banana, manga, jiló e quiabo. “O objetivo é conhecer a produção local e auxiliar os agricultores a adquirirem a declaração de aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, o Pronaf”, afirmou a subsecretária.

Com a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), explica o secretário Rubem Pereira, o pequeno produtor é reconhecido como Agricultor Familiar, garante acesso a programas do governo federal e ganha uma linha de crédito com baixa taxa de juros para o desenvolvimento da agricultura, além de ter um documento comprovando as atividades agrícolas para aposentadoria. “A DAP habilita o produtor para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), por exemplo. O governo federal compra os alimentos dos agricultores familiares a preço de mercado e distribui para a população carente”, declara Rubem.

O secretário acrescentou que a DAP ainda não está sendo fornecida em Maricá. Uma reunião em abril com representantes da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), órgão que emite o documento, vai definir onde os agricultores poderão retirar a declaração. “Nossa intenção é ter um posto da Emater na cidade para facilitar o deslocamento dos produtores. Atualmente, os agricultores têm que ir a Niterói”, completou.