Educação investe em programa de incentivo à leitura infantil

0
884
Capacitação realizada em Inoã, na Escola Municipal Professor Robson Mendonça Lou

Com o objetivo de incentivar desde cedo o interesse dos alunos pela leitura, a secretaria municipal de Educação de Maricá está capacitando os educadores da rede municipal de ensino para que sejam promovidas, em sala de aula, atividades capazes de despertar o fascínio das crianças pelos livros.

Responsável pelo projeto, a Superintendente de Práticas Literárias, Luciana Soares Gonçalves, que é pós-graduada em Literatura Infantojuvenil, explica o trabalho desenvolvido com os profissionais de educação. “A capacitação inclui uma base teórica e atividades práticas sobre, por exemplo, os diferentes gêneros de texto e as formas mais eficazes de trabalhar com cada um deles”, resume Luciana, acrescentando que cada gênero, como os gibis, as fábulas e o quadrinho, funcionam melhor de acordo, por exemplo, com a faixa etária dos alunos.

Ainda segundo a superintendente, é preciso haver uma mobilização efetiva de toda a sociedade para que o incentivo à leitura funcione. “Os educadores e os pais têm que reconhecer a importância do trabalho com a literatura infantil e se dedicarem a promover o hábito da leitura”, defende. “A intenção do curso não é oferecer uma receita pronta, mas apontar caminhos que podem ou não ser aproveitados. Nem toda criança vai ter o mesmo fascínio pela leitura. Cabe a nós descobrirmos as diferenças e estimulá-las”, declarou.

Juliane Aparecida Pereira Borges, professora do 3º ano da Escola Municipal Professor Robson Mendonça Lou, em Inoã, criou uma estratégia certeira para tornar os momentos de leitura especiais entre seus alunos. “A sala agora possui um trono, onde as crianças sentam para ler e contar histórias para os outros amiguinhos. "Esse ritual cativou os alunos”, revela a professora, acrescentando que também realiza oficinas de leitura com citações de personagens infantis conhecidos, como a Emília da obra do escritor Monteiro Lobato. “Trabalhamos com a fantasia de cada criança, para que ela se sinta dentro da história”, salientou Juliane.

Simone Oliveira Rosa, professora do 4º ano da mesma escola, revelou que está sendo muito gratificante participar da capacitação. Ela incentiva os alunos a trazerem livros de casa e colocá-los na “caixinha de livros”. “É uma troca de experiências entre as crianças. É muito gratificante ver a felicidade dos alunos”, contou a professora.

Além da E. M. Professor Robson Mendonça Lou, em Inoã, já receberam a capacitação as escolas municipais Vereador Aniceto Elias Antunes (Inoã), Amanda Pena, no Bananal (Ponta Negra) e Alfredo Nicolau da Silva Junior (no Marquês). O objetivo é que o projeto seja implementado em todas as unidades escolares.