Maricá ultrapassa a meta e vacina 90% dos grupos prioritários contra gripe

0
546
Campanha de vacinação será realizada até o dia 10 de maio

O município de Maricá ultrapassou a meta de 80% de vacinação contra a gripe (Influenza), preconizada pelo Ministério da Saúde e, até o momento, vacinou 21.216 pessoas, o que representa 90% do grupo prioritário. O Estado do Rio de Janeiro alcançou a meta de 80% de vacinação.

De acordo com a secretaria municipal de Saúde, foram vacinados 15.689 idosos, 2.157 crianças, 1.912 trabalhadores da Saúde, 1.196 gestantes, 261 puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias) e um indígena.

Mesmo já atingindo a meta, a 15ª campanha de vacinação contra a gripe (Influenza) se estende até a próxima sexta-feira, dia 17/05, segundo determinação do governo do Estado. A coordenadora municipal do Programa de Imunização, enfermeira Núbia Brum, considera improvável que a campanha seja prorrogada por mais um período, pois a secretaria estadual de Saúde está iniciando os preparativos para a próxima campanha de vacinação em junho, que é a contra a poliomielite destinada para crianças com idades menores do que cinco anos.

Quem ainda não se vacinou deve procurar os postos de Saúde de Ponta Negra, Inoã Santa Rita, São José e as  Unidades de Saúde da Família Barra, Guaratiba, Bambuí, Espraiado, Ubatiba, São José II, Jardim Atlântico I e II, Recanto, Inoã II, Santa Paula, Bairro da Amizade, Mumbuca e Retiro.

Quem deve se vacinar
Devem ser vacinadas: pessoas maiores de 60 anos, gestantes, crianças de seis meses a menores de dois anos de idade, povos indígenas, profissionais da área médica, população prisional, os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (acometidos por doenças cardíacas, pulmonares obesos e transplantados), pacientes com comorbidade (duas ou mais doenças relacionadas). Para a edição de 2013, a campanha incluiu as mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias (em puerpério) por apresentarem a mesma vulnerabilidade de grávidas e por ajudarem a proteger o bebê pela amamentação, já que parte dos anticorpos contra o vírus da gripe pode ser transmitido pelo leite materno.

Para se vacinar é obrigatório apresentar documento de identificação e caderneta de vacinação; para mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias, pode ser apresentado o cartão da gestante, a certidão de nascimento ou caderneta de vacinação da criança, se preenchido corretamente. Para os portadores de doenças crônicas é necessário apresentar laudo médico conforme indicação clínica do Ministério da Saúde (o laudo será retido na unidade).

A vacina, injetável, é aplicada de forma intramuscular no braço (adultos, uma dose de 0,5 ml), e em crianças, de forma intramuscular na coxa (uma dose de 0,25 ml). A imunidade prevista é de doze meses, razão pela qual a vacina deve ser tomada anualmente.