Fórum de dependência química debate criação de conselho antidrogas em Maricá

0
507
O subsecretário de Prevenção e Combate às Drogas, Alan Christi, comandou a reunião.

A criação do Conselho Municipal Antidrogas de Maricá (Comad) foi o tema principal da reunião do fórum permanente sobre dependência química, realizada pela secretaria de Assistência Social nesta terça-feira (13/8) na Casa Digital, no centro da cidade.

Os principais pontos da proposta foram debatidos com os cerca de 40 participantes do encontro, o segundo realizado este ano pelo grupo, que se reúne a cada dois meses. Segundo o subsecretário de Prevenção e Combate à Dependência Química, Alan Christi, o texto da proposta para a criação do conselho será enviado ao prefeito Washington Quaquá para instituição da estrutura por decreto.

Ainda segundo Alan Christi, a criação do Comad deve estabelecer uma mudança de paradigma no setor em Maricá. “Uma vez criado, o conselho será o protagonista na elaboração de políticas públicas de combate às drogas. Isso porque vai proporcionar uma união entre a gestão pública e a sociedade civil organizada, algo muito necessário para o sucesso desse trabalho”, avalia o subsecretário, ressaltando que o governo atual se coloca à frente de uma ação em rede.

“O fato é que a assistência aos dependentes de drogas em nossa cidade funcionava de forma isolada entre os órgãos envolvidos, seja na educação, na saúde e em outras áreas. A atual administração está trabalhando para a integração de todos os agentes envolvidos e o governo tem se empenhado em protagonizar essas ações”, disse Alan.

O subsecretário também falou sobre o avanço das drogas na cidade. “É algo preocupante e o cenário atual é de protagonismo do crack, que se expande entre nós de forma assustadora. Temos 25 novos casos a cada mês na rede municipal de acolhimento”, declarou, ressaltando, no entanto, que o alcoolismo também tem feito muitas vítimas na cidade. “É uma doença atrelada a hábitos culturais de ingestão de álcool e que atinge muito os jovens”, apontou.