Devotos celebram o dia da padroeira de Maricá

0
1455
Missa Campal presidida pelo arcebispo emérito Dom Alano Pena em homenagem a padroeira de Maricá

Alvorada, missas, procissão e show católico fizeram parte da programação em homenagem a Nossa Senhora do Amparo

Centenas de fiéis prestigiaram nesta quinta-feira, dia 15/08, o primeiro dia de festividades em celebração à padroeira da cidade de Maricá, Nossa Senhora do Amparo. As homenagens começaram bem cedo, às 6h, com a tradicional alvorada festiva. Durante todo o dia, missas celebraram a fé dos maricaenses e, no início da noite, uma procissão com a imagem da santa percorreu as principais ruas da cidade, seguida pela celebração de Missa Campal Solene pelo bispo emérito da Arquidiocese de Niterói, Dom Alano Pena.

Procissão de fé pelas ruas de Maricá

Mesmo com frio e chuva, os devotos acompanharam a procissão, que saiu da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Amparo com destino à Praça Orlando de Barros Pimentel. Enfeitada por flores, fitas e uma coroa, a imagem da santa percorreu as principais ruas do Centro. O bispo emérito, Dom Alano Pena, e o pároco de Maricá, Padre Marcos Drumond Calixto, acompanharam todo o percurso da procissão, realizada desde na cidade desde 1802. Diversos veículos também carregavam imagens de outros santos, como Nossa Senhora Aparecida, São Sebastião e São Jorge, representando as demais capelas do município. No final da procissão, a imagem da padroeira foi conduzida até a Praça Orlando de Barros Pimentel, para a celebração da missa campal.

Presidida pelo bispo emérito, Dom Alano Pena, a missa destacou passagens do evangelho. Uma das citações foi a visita da Virgem Maria à sua prima Isabel, em idade avançada e grávida de seis meses. “Hoje, Maria nos traz aqui para ouvirmos as palavras de seu filho Jesus, que nos ensina a sermos bons cristãos”, destacou Dom Alano. O bispo agradeceu o convite para participar das homenagens à padroeira e falou da importância de Maricá para sua vida. “Sempre é bom reencontrar a comunidade maricaense, que tem um significado enorme para mim. Aqui, no Bananal, estão as raízes da família do meu pai”, relembrou o bispo emérito.

O pároco de Maricá, Padre Marcos Drumond Calixto, aproveitou para agradecer a parceria de todos para o sucesso dos recentes eventos realizados no município. “Sem o apoio e dedicação da comunidade católica não conseguiríamos realizar a Semana Cheia de Graça, a Semana Missionária e o acolhimento aos peregrinos. Quero agradecer a cada um de vocês”, destacou o pároco.

Com 87 anos, Aurea Rosa Guido participa todos os anos da festa da padroeira. “Foram tantas bênçãos alcançadas ao longo da minha vida que venho aqui apenas para agradecer”, ressaltou a devota. “Faça sol, faça chuva, eu estarei aqui ao lado da minha protetora”, acrescentou Aurea, que acompanhou a missa junto a sua filha, Ana Maria Guido, também devota da santa.

Fátima Pereira, de 67 anos, moradora de Itaipu, é devota da santa há mais de 30 anos da e há dois anos fez um pedido especial. Estava na missa para agradecer a graça alcançada. “Sonhava em ser avó, mas minha filha tinha sérias complicações médicas. Pedi a intersecção da santa junto a Jesus e ela atendeu as minhas preces e permitiu a chegada da pequena Maria”, ressaltou Fátima.

Show católico com banda “Bom Pastor” animou os fiéis

Criada em 1995, a Banda Bom Pastor se apresentou em Maricá após a celebração da missa, encerrando o Dia de Nossa Senhora do Amparo. “Coração Adorador”, “A Vitória” e “Vale a Pena” foram alguns dos louvores apresentados pela banda, formada por sete integrantes (Isabelle, Rafael, Alexandre, Leonardo, Andrea, Valtecy e Lucas). O vocalista do grupo, Valtecy Santana Carneiro, falou do prazer de retornar à cidade. “Já participamos de outros eventos em Maricá e sempre recebemos uma energia muito boa”, afirmou o vocalista. Segundo ele, as músicas são de autoria dos próprios integrantes da banda que focam na renovação carismática católica. “Nossas canções são louvores e orações para adorar Jesus Cristo”, destacou Valtecy.