Paralamas do Sucesso encerram festa da padroeira de Maricá em grande estilo

0
696

As celebrações da Festa da Padroeira de Maricá terminaram neste domingo (18/08) com um dos melhores shows que a cidade já viu nos últimos tempos, num espetáculo que revisitou os 30 anos dos Paralamas do Sucesso.

Pela primeira vez em Maricá, Herbert Vianna, Bi Ribeiro, João Barone e banda animaram o público, formado por várias gerações de fãs, muitos nascidos depois do acidente que deixou o cantor e guitarrista Herbert Viana numa cadeira de rodas, em 2001.

No repertório, além dos hits que tornaram os Paralamas um dos ícones do rock nacional – “Óculos”, “Meu Erro”,“Alagados”, “Uma Brasileira” e “Lourinha Bombril” – a banda surpreendeu o público com músicas menos comuns em seus shows, como “Patrulha Noturna” (emendada com “Cinema Mudo” e “Ska”), “Melô do Marinheiro” e “Me Liga”, além de uma cover de “Como Uma Onda”, de Lulu Santos. O público vibrou com o set de uma hora e meia e exaltou a organização do evento, promovido pela secretaria municipal de Turismo.

“O show dos Paralamas é sempre ótimo, mas ver a banda de pertinho, sem confusão, é melhor ainda”, observou o taxista William Carvalho, de 43 anos, que veio de São Gonçalo para ver o show com a esposa e o filho.

Antes do bis, Herbert agradeceu a plateia. “Vocês fazem tudo valer a pena”, disse ele, ovacionado pelos moradores e turistas. Em seguida, ele, Bi Ribeiro (baixo) e João Barone (bateria) – sempre acompanhados pelo tecladista João Fera e os sopros de Bidu Cordeiro e Monteiro Júnior – tocaram outras quatro músicas, encerrando a noite com a canção “Que País e Este?”, clássico do Legião Urbana.