Comitê de combate ao sub-registro civil em Maricá faz balanço de atividades

0
266

O Comitê Gestor do Sub-Registro de Maricá reuniu-se hoje (23/09), na Casa Digital, no Centro da cidade, para avaliar sua atuação em quase um ano de atividades.

A reunião foi presidida pela coordenadora do Comitê, a secretária de Assistência Social Laura Maria Vieira da Costa, e contou com a participação de conselheiros e do diretor do Hospital Municipal Conde Modesto Leal e subsecretário de Saúde, Dr. Wilson Alvarenga. Na pauta, leitura de ata da reunião anterior, avaliação de resultados de ações do Comitê, e discussão de trabalhos posteriores. Foram definidas prioridades de atuação em bairros com maior vulnerabilidade social, como Cassorotiba, e avaliada a logística para seu desempenho.

A secretária Laura da Costa reforçou a importância do trabalho dos agentes comunitários para a redução do índice de sub-registro no município. “Em 2010, o IBGE apontou 157 crianças sem registro em Maricá. Solicitamos a localização dos endereços, o que não nos foi fornecido. Desde então, trabalhamos em rede com os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), de Referência Especializada (CREAS), secretarias de Saúde, Direitos Humanos, cartórios da cidade, e órgãos como o Conselho Tutelar, Ministério Público, OAB,  e TRE para localização dos casos, explicou. "O trabalho de campo é fundamental", completou. 

Ainda segundo Laura, o número de sub-registros foi reduzido em 70% na cidade entre 2010 e 2013. “O resultado é fruto, por exemplo, dos mutirões que nós fizemos em bairros como Itaipuaçu e Cordeirinho. Em breve visitaremos Cassorotiba, que incluirá Santa Paula e Serra do Camburi, local de difícil acesso", declarou Laura. 

A secretária aproveitou para anunciar que a partir deste semestre as gestantes cuja renda familiar seja inferior a R$ 1.400,00, cadastradas no Cadastro Único (CADÚNICO) e atendidas pelo sistema municipal de Saúde (mesmo que sejam benefiárias do Bolsa Família), receberão cartões para um Kit-Maternidade (fraldas descartáveis, leite em pó) e acessórios. “Faremos uma triagem para avaliar as que realmente estão em situação de vulnerabilidade social, além de agilizar o registro de nascimento da criança”, declarou a secretária.

O trabalho realizado pelo Comitê Gestor de Maricá de novembro de 2012 a julho de 2013 será apresentado em reunião do Comitê estadual, no próximo dia 26 de agosto. O local do encontro ainda não foi divulgado.