Orquestra alemã contagia estudantes em Maricá

0
725
Foto: Vitor Fagundes.

A orquestra alemã Die Gersthofer Blasharmoniker fez um concerto especial em Maricá nesta terça-feira (27/08) e contagiou o público, formado em sua maioria por jovens da rede pública de ensino. Composta por 47 músicos e regida por Ulrich Fischer, o grupo animou a plateia num espetáculo gratuito embalado pelo ritmo do jazz, com uma mistura de músicas tradicionais da Baviera (região da Alemanha e sede da orquestra) e uma versão especial de “Cidade Maravilhosa”. Os músicos também apresentaram danças típicas da Alemanha e foram muito aplaudidos na quadra do Ciep 259 (Professora Maria do Amparo Rangel de Souza), no Centro.

Apoiado pelas secretarias municipais de Assuntos Religiosos e de Cultura, o evento foi viabilizado pelo abrigo Lar da Criança, de Niterói, em homenagem ao Jubileu de Ouro de fundação do Instituto Nossa Senhora do Bom Conselho de Maricá. A apresentação também foi realizada para arrecadar recursos para o Lar da Criança, administrado pelas freiras do Instituto Nossa Senhora do Bom Conselho. Desde 1990, quando foi fundada, a orquestra viaja o mundo realizando concertos em favor de projetos sociais. Formada em grande parte por instrumentos de sopro, o grupo conta com o apoio de uma bateria.

Representando o prefeito Washington Quaquá, a primeira dama Rosangela Zeidan ressaltou a importância do evento e a oportunidade dos jovens assistirem ao vivo à apresentação de uma orquestra internacional. “Muitos aqui nunca assistiram uma apresentação de música clássica e a plateia mostrou muita simpatia e respeito com os músicos. Foi um show inesquecível”, afirmou Zeidan. Os secretários municipais de Assuntos Religiosos, Sergio Luis de Souza, e de Cultura, Sérgio Mesquita, também prestigiaram o encontro, assim como o o subsecretário de Assuntos Religiosos, Maurício Avilez.

Após o concerto, o regente Ulrich Fischer elogiou a participação do público e a receptividade da população de Maricá. “O show foi maravilhoso. O povo brasileiro é muito caloroso e essa alegria contagiou todos os componentes da orquestra”, declarou o regente. “Nunca iremos esquecer esta plateia”, acrescentou o diretor do grupo, Andreas Landau.

As estudantes Amanda Alves Vasconcelos, de 17 anos, e Adriane Leal de Almeida, 14, nunca haviam assistido um concerto e aprovaram o show. “Eles são muito simpáticos e adorei as danças típicas. Foi muito bom”, disse Amanda. “Só conhecia a música ‘Cidade Maravilhosa’. Gostei do som instrumental e do controle do regente sobre a orquestra”, completou Adriane. No fim da apresentação, as adolescentes procuraram os músicos para tirar fotos e o baterista Sebastian Schãnfelder foi um dos mais assediados.