Cineclube Henfil exibe “Cantando na Chuva” nesta quarta

0
570
Na famosa cena em que Gene Kelly canta e dança na chuva, a produção misturou leite com água para ampliar o efeito nas telas de cinema e televisão

O Cineclube Henfil de Maricá exibe nesta quarta-feira (18/09) um dos mais emblemáticos musicais já produzidos em Hollywood: o clássico “Cantando na Chuva” (1952 – EUA). O filme será exibido às 19h, na Casa de Cultura, no Centro. Este mês o projeto da secretaria municipal de Cultura homenageia as obras de gêneros musicais e de danças do cinema mundial. O evento é gratuito e haverá distribuição de senhas 30 minutos antes do início do filme.

Estrelado pelo ator e diretor Gene Kelly, “Cantando na Chuva” traz a famosa cena que ganhou o mundo há mais de 60 anos com um homem agarrado a um poste de luz e feliz por cantar e dançar na chuva. Um detalhe é que a chuva mostrada no filme não é só de água. Para garantir um efeito melhor nas telas, a produção misturou água com leite. Mas não contava que a mistura fosse fazer o terno de Gene encolher.

A história é sobre dois astros do cinema mudo de Hollywood, Don Lockwood (Gene Kelly) e Lina Lamont (Jean Hagen). Seus filmes são um verdadeiro sucesso de público, mas uma novidade da época é o cinema falado, que logo se torna a nova moda entre os espectadores. Decidido a produzir um filme falado com o casal mais famoso do momento, Don e Lina precisam, entretanto, superar as dificuldades do novo método de se fazer cinema para conseguir manter a fama conquistada. O filme tem 1h42 minutos de duração e foi dirigido por Stanley Donen e Gene Kelly. 

Um dado interessante é que o roteiro somente foi escrito após a escolha das músicas e toda história foi baseada nas letras da trilha sonora. Outra curiosidade é que a estreia do longa na televisão seria realizada em 23 de novembro de 1963, mas foi adiada por duas semanas devido ao assassinato do presidente americano John Kennedy.

O filme ganhou um Globo de Ouro na categoria melhor ator de musical (Donald O’Connor), além da indicação para o prêmio de melhor musical. “Cantando na Chuva” também recebeu duas indicações para o Oscar – melhor atriz coadjuvante (Jean Hagen) e melhor trilha sonora. Em 2007, o filme foi eleito como o 5º melhor de todos os tempos pelo American Film Institute (Instituto Americano do Cinema).

Documentário sobre escravos

O Cineclube Henfil ainda exibe este mês o documentário “Cais do Valongo, sangra da terra” (25/09) – história sobre a escravidão no Brasil. Durante as obras do Porto Maravilha, na Zona Portuária do Rio, foram encontradas as ruínas do Cais do Valongo, considerado o maior ponto de entrada de escravos das Américas no século XVIII. A Casa de Cultura fica na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro.