Cineclube Henfil encerra festival de musicais com “Cantando na Chuva”

0
563
Público assistiu nesta quarta o filme "Cantando na Chuva", último musical exibido neste mês pelo Cineclube Henfil

Nesta quarta-feira (18/09), o Cineclube Henfil de Maricá fechou com chave de ouro a série em homenagem aos grandes filmes de gêneros musicais e de danças do cinema mundial. Nem mesmo o tempo chuvoso afastou o público, que assistiu ao musical “Cantando na Chuva”, estrelado pelo ator e diretor Gene Kelly, na Casa de Cultura, no Centro. Neste mês, o cineclube já havia exibido “Billy Elliot” e “Chicago”. A programação de setembro será encerrada na próxima quarta-feira (25/09) com o documentário “Cais do Valongo, sangra da terra” – história sobre a escravidão no Brasil.

Moradora do Centro, a aposentada Marinete Fernandes de Andrade Fontes, de 62 anos, assistiu ao clássico “Cantando na Chuva” pela primeira vez e aprovou o projeto da secretaria municipal de Cultura, que exibe gratuitamente obras consagradas do cinema mundial de graça na Casa de Cultura. “É uma oportunidade excelente de conhecer grandes filmes e sem pagar nada”, declarou a aposentada.

No filme, os atores Gene Kelly, Debbie Reynolds e Donald O’Connor fazem diversas apresentações de sapateado com boas doses de humor, como a famosa cena em que Gene Kelly dança e canta na chuva a música “Singin’ in the rain” (nome original do filme). Um detalhe é que a chuva mostrada nas cenas é uma mistura de água com leite para aumentar o efeito nas telas. A história é sobre dois astros do cinema mudo de Hollywood, Don Lockwood (Gene Kelly) e Lina Lamont (Jean Hagen), que resolvem fazer um filme falado, novidade na década de 1950.

Público aprova o Cineclube Henfil

Segundo o subsecretário Zola Xavier, cerca de 1000 espectadores já assistiram aos filmes no Cineclube Henfil desde o início do projeto em novembro de 2012. O cineclube já homenageou grandes autores do cinema mundial e nacional, como Charles Chaplin, Mazzaropi, Alfred Hitchcock, promoveu edições especiais (sobre os Beatles, por exemplo) e exibiu documentários políticos sobre o “Golpe de 64”.

Além de abrir o espaço para o público em geral, a secretaria de Cultura também realiza sessões especiais para alunos de escolas municipais. “Uma vez por semana, selecionamos um grupo de alunos”, destaca Zola. “Muitos nunca foram ao cinema e têm essa oportunidade agora com o projeto”, completa.

A estudante Vivian Barros Amaral, da Escola Municipal Ministro Luis Sparano, que fica no bairro Spar, estava na sessão infantil desta semana, realizada nesta quinta-feira (19/09), e conta que só tinha visto filmes pela televisão. “Sempre quis ir ao cinema, mas nunca tive oportunidade. Adorei os desenhos que passaram pra gente ver e quero voltar outras vezes”, disse a aluna. Gosto de filmes de comédia e ação”, declarou.