Etapa estadual da maratona aquática no Boqueirão consagra atleta de Maricá

0
1179
Mariana Mello fica com o título estadual em sua primeira decisão em casa. Competição pode voltar à cidade em 2014

Pela primeira vez, Maricá sediou a etapa final do Campeonato Estadual de Maratonas Aquáticas. Realizada na lagoa do Boqueirão no último sábado (16/11), o evento consagrou a nadadora Mariana Mello, que venceu a prova feminina e se tornou campeã estadual. O irmão dela, Pedro Mello, chegou em sexto lugar, ficando no terceiro lugar geral e com o título na categoria juvenil. A competição foi uma parceria entre a Federação Aquática do Rio de Janeiro (FARJ) e a secretaria municipal de Esportes de Maricá.
No total, foram 140 competidores de 20 equipes, divididos nas provas de 600 metros e 2.500 metros, a principal do dia. Nela, os nadadores partiram da altura do quiosque Garota de Maricá e foram até as proximidades da Barra de maricá, retornando em seguida. Na água, havia atletas de todas as idades e até portadores de necessidades especiais e usuários de próteses nas pernas.
“É sempre uma competição muito democrática, onde cada um estabelece sua marca pessoal. Temos gente até que passou por cirurgia recente e veio participar”, ressaltou Arlei Mello, uma dos árbitros da competição e pai de Pedro e Mariana. A primeira prova teve entre os atletas o coordenador da Defesa Civil de Maricá, coronel Jorge Braga.
A vitória de Mariana Mello, que vive e treina em Maricá, foi bastante comemorada pelo público, assim como a conquista de Pedro Mello. Segundo Mariana – que compete pelo Fluminense F.C – a prova de 2.500 metros foi difícil em razão do calor. “Mesmo dentro da água, estava bastante quente e o ritmo foi forte. Fiquei muito cansada, mas valeu a pena”, declarou a nadadora logo após a chegada.
Pedro apontou outro aspecto que aumentou a dificuldade na prova. “As águas de Maricá são pesadas, como em outras lagoas em que já competi. Isso sempre torna a prova mais cansativa”, afirmou, acrescentando que fica sempre muito feliz por competir em casa. “É diferente porque tem a torcida dos amigos, da família, de todos que nos acompanham de perto”.
Para o secretário municipal de Esportes, Leonardo Souza, a primeira decisão em Maricá teve aspectos positivos que podem ajudar a manter a maratona aquática no calendário esportivo da cidade em 2014. “Além de termos uma campeã que é da cidade, temos esse cenário lindo da lagoa do Boqueirão, que é só nosso”, ressaltou Leonardo. Ainda segundo o secretário, uma reunião entre a prefeitura e a FARJ vai decidir se a competição voltará a Maricá em 2014.