Cineclube Henfil exibe quarta filme sobre racismo nas novelas

0
461
Na novela da Globo "A cabana do Pai Tomáz", de 1969, o ator branco Sérgio Cardoso fez um personagem negro

O Cineclube Henfil de Maricá exibe nesta quarta-feira (27), a partir das 19h, na Casa de Cultura, o último filme da série em homenagem à cultura africana. O documentário “Negação do Brasil” (2000 – Brasil), uma análise do racismo nas novelas brasileiras, encerra a programação do mês de novembro, em que foram projetadas obras que abordam episódios de resistência negra. O evento é gratuito e acontece na Casa de Cultura, no Centro. Haverá distribuição de senhas 30 minutos antes da sessão.

Dirigido pelo cineasta Joel Zito Araújo, “Negação do Brasil” aponta as influências das telenovelas nos processos de identidade étnica dos afro-brasileiros e faz um manifesto pela incorporação positiva do negro nas imagens televisivas do país. Com 92 minutos de duração, a obra é enriquecida com depoimentos de Milton Nascimento, Zezé Motta, Maria Ceiça, Ruth de Souza e Léa Garcia, que contam suas experiências e discutem o preconceito contra artistas negros.

A obra, narrada pelo ator João Acaiabe e pelo próprio diretor, é resultado de uma série de entrevistas e imagens das principais produções da história da televisão no país e mostra personagens negros inferiorizados ou em papeis de pouca visibilidade. Um dos trechos do documentário é sobre a novela “A cabana do Pai Tomáz”, exibida em 1969 na Rede Globo, onde um ator branco, Sérgio Cardoso, foi contratado por exigência dos patrocinadores para fazer o papel principal de um personagem negro.

O roteiro desta obra ganhou o Concurso Nacional de Documentários do Ministério da Cultura, em 1999, dois prêmios (categorias melhor filme brasileiro e melhor pesquisa) do Festival Internacional de Documentários – É Tudo Verdade, realizado em São Paulo, em 2001, além de premiações nacionais no Festival de Cinema de Recife, também em 2001. A Casa de Cultura fica na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no Centro.