Secretaria de Trabalho divulga balanço de atendimento em 2013

0
760
Secretaria de Trabalho divulga balanço de atendimento em 2013

Atuando como intermediária entre empresas e o trabalhador da região, a secretaria municipal de Trabalho e Emprego de Maricá acaba de divulgar seu balanço anual, que comprova a eficácia do Sistema Nacional de Emprego (Sine), administrado pela secretaria. Ao longo de 2013, foram prestados 14.068 atendimentos divididos em três tipos principais de serviço: emissão de carteira de trabalho; busca de vagas de emprego; e orientações para acesso ao seguro-desemprego.
 
Do total de pessoas atendidas, 1.326 buscavam oportunidades profissionais (400 trabalhadores foram contratados). De acordo com a secretária municipal de Trabalho, Rosana Horta, o fortalecimento do comércio de Maricá permitiu a parceria com grandes redes que vieram se instalar aqui na cidade. “A chegada de marcas como Habib,s, Casa & Vídeo, Lojas Americanas, Leader Magazine, Supermarket e McDonald´s são alguns exemplos de sucesso de contratação por intermédio do Sine. Isso consolida a cidade como um importante polo consumidor e contribui diretamente para o desenvolvimento da cidade”, destacou a secretária, acrescentando que, nesse ano, 43 novas empresas se cadastraram no Sine para utilizar o banco de dados do órgão para preencher o quadro de funcionários.
 
Para a gerente de seleção do McDonald´s, Viviane Alves, a parceria com o Sine foi muito produtiva – 100% do quadro de funcionários da loja em Maricá, no bairro São José do Imbassaí, foi contratada com o auxílio da secretaria de Trabalho. “O Sine contribuiu diretamente para o sucesso de mais uma lanchonetes da nossa rede”, declarou a gerente.
 
Além do encaminhamento ao mercado profissional, o Sine também prestou 5.413 atendimentos voltados para emissão de carteiras de trabalho 1ª e 2ª via e 2.213 requisições de Seguro Desemprego.
 
Outra ação de destaque da secretaria é a Caravana do Trabalho, que teve quatro edições em 2013 (três no Centro e uma em Itaipuaçu). O projeto é organizado com o apoio das secretarias de Turismo, Cultura, Guarda Municipal, Transporte e da subsecretaria responsável pelo Minha Casa, Minha Vida, além da Fundação Leão XIII. Nas caravanas, os interessados puderam emitir 1ª e 2ª vias da carteira de trabalho, buscar oportunidades de trabalho, informações sobre seguro-desemprego, e se cadastrarem no balcão de vagas para a região. Além disso, também foram realizadas oficinas de empreendedorismo, com aula de artesanato, informações sobre cursos de qualificação e serviços de saúde, como aplicação de flúor.
 
Conheça um pouco de história da Carteira de Trabalho:
 
Instituída pelo decreto nº 21.175, de 21 de março de 1932, e posteriormente regulamentada pelo decreto nº 22.035, de 29 de outubro de 1932, a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) se tornou o documento obrigatório para qualquer pessoa que venha a prestar algum tipo de serviço profissional no Brasil. Ao longo dos anos, a carteira de trabalho sofreu diversas modificações, e hoje é um dos únicos documentos a reproduzir, esclarecer e comprovar dados sobre a vida funcional do trabalhador, garantindo acesso a alguns dos principais direitos trabalhistas, como seguro-desemprego, benefícios previdenciários, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e Programa de Integração Social (PIS).
 
A primeira carteira profissional de trabalho no País foi emitida no ano de 1932 para o então presidente do Brasil Getúlio Vargas. Em 1934, o governo do presidente Getúlio Vargas tornou a carteira de trabalho obrigatória para fins de consolidação dos direitos trabalhistas.
 
Em 1º de maio de 1943, devido a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), regulamentava-se as normas trabalhistas, que obrigou todos os brasileiros a terem a carteira de trabalho como documento exigido para o exercício da profissão. Foi a partir dessa necessidade que o mineiro Assis Horta, hoje com 95 anos, passou a fotografar operários e pessoas à procura de emprego em Diamantina e região.