Ponte da Barra de Maricá será inaugurada nesta quinta-feira

0
4892
Região sofreu com enchentes várias vezes; em 2010, Barra e Cordeirinho ficaram isolados pela água e canal foi aberto manualmehte.

Obra integra bairros de Guaratiba e Cordeirinho ao Centro e garante preservação do complexo lagunar

O prefeito Washington Quaquá e o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, inauguram nesta quinta-feira (16/01), às 17h30, a Ponte da Barra de Maricá, construída para integrar os bairros de Guaratiba, Cordeirinho, Bambuí e Ponta Negra à região central da cidade. A nova estrutura integra a RJ-102, atual Avenida Maysa, tem 172 metros de extensão e foi erguida numa parceria entre o município e o governo estadual (por meio do FECAM, o Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano).

Com a abertura da ponte um problema histórico na cidade será extinto: os alagamentos em Barra de Maricá causados por enchentes que isolavam as regiões da Barra e de Cordeirinho por vários dias, causando transtornos e prejuízos à população. "A obra é fundamental para combater as enchentes, como ficou demonstrado em 2010", lembra o prefeito Washington Quaquá. Parte de um pacote de ações para proteger e revitalizar o complexo lagunar de Maricá, a nova ponte foi projetada pelo governo estadual a pedido da Prefeitura, para permitir que fosse garantida a ligação entre a água da lagoa e o mar, sem a necessidade de bloquear a passagem de pedestres e veículos na área. "A construção da ponte é uma reivindicação história dos pescadores e essencial para conseguirmos sanear o sistema lagunar por meio da abertura programada do canal. Até os bagres da lagoa sabem disso", ressalta o prefeito.

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Celso Cabral, o projeto original da ponte já previa a conexão controlada entre lagoa e mar, para aumentar os níveis de oxigenação na lagoa em períodos de evaporação intensa, ou o esvaziamento temporário dela quando o nível d’água estiver acima dos limites de segurança. “Quem vive naquela região sabe a importância da obra para evitarmos a repetição das cenas vistas em 2010. O projeto teve todas as justificativas técnicas estudadas e aprovadas pela secretaria Estadual do Ambiente”, explica.

Por enquanto, antecipa Cabral, a abertura do canal será feita manualmente, quando necessário, sob orientação do Instituto Estadual do Ambiente, mas a Prefeitura planeja construir uma eclusa no local. A ponte custou R$ 10,6 milhões, dos quais R$ 2,4 milhões em recursos próprios e o restante repassado pelo governo estadual. A obra foi iniciada em dezembro de 2011.

A reboque da ponte, novas melhorias para a região

Durante a construção da nova ponte, a Prefeitura elaborou um projeto complementar para modernizar o entorno da lagoa e aumentar o potencial turístico de Barra de Maricá. Estão previstos novos equipamentos públicos, com áreas de lazer, pontos de observação da natureza com deques, estacionamentos e uma iluminação especial.

Além disso, equipes da secretaria municipal de Obras atuam nos últimos meses na urbanização das principais vias ao redor dos acessos à ponte. A região também passou por modificações viárias para reordenar o trânsito, como o fechamento definitivo da Rua João Joaquim da Costa, que será transformada numa área de convivência.