Folia antecipada no ‘Espraiado de Portas Abertas’

0
543

O clima de folia vai chegar mais cedo em Maricá, mais precisamente ao Espraiado no próximo domingo (2/2). A primeira edição deste ano do “Espraiado de Portas Abertas” terá, entre outras atrações, shows com repertório de antigos sambas e marchinhas de Carnaval, além das tradicionais barracas com comidas típicas e artesanato produzido por moradores da localidade. O Espraiado, que está recebendo investimentos importantes em urbanização dos acessos (leia aqui), deve receber ainda mais visitantes que nas edições anteriores.O projeto é uma iniciativa da secretaria municipal de Turismo.

Confira a programação completa aqui

Para animar o público, nove pontos ao longo da estrada do Espraiado terão apresentações do projeto “Sob o Céu, Sob o Sol de Maricá”, todos voltados para o carnaval e com direito a um delicioso cozido feito nos restaurantes da região. À tarde, o tradicional bloco “Pé na Jaca” vai arrastar os primeiros foliões de 2014 pelas ruas do bairro. Outra novidade nesta edição será a participação do projeto “Pedala, Maricá”, que está percorrendo diversos circuitos ciclísticos pela cidade, além da realização do circuito ecológico de caminhada.

Asfalto – Esta será a primeira edição do “Espraiado de Portas Abertas” após o início das obras de pavimentação da antiga estrada que dá acesso ao bairro. A obra, antigo desejo dos moradores, também vai facilitar o acesso dos visitantes e reafirmar a vocação turística desta área rural da cidade. Na primeira etapa da obra, a intervenção começou na altura do condomínio Privilège Golf, junto ao trecho de paralelepípedos, e seguiu até o entroncamento com a Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106), na altura do quilômetro 38. Os trechos onde há paralelepípedos não serão alterados.

A conclusão da primeira etapa está condicionada à substituição da pequena ponte que fica próxima à Escola Municipal Espraiado e que recentemente ficou danificada após um acidente. A nova peça deverá ficar pronta em aproximadamente três meses e será semelhante a que foi colocada no Bosque Fundo, em Inoã, só que um pouco menor, com vigas de cerca de 15 metros de extensão. Operários da empresa responsável pela construção – a mesma que ergueu a ponte em Inoã e a da Barra – já começaram a preparar as cabeceiras que vão sustentar a estrutura.