Centro de Inclusão Digital em Maricá beneficiará dependentes químicos

0
493
Secretário de Assistência Social, Jorge Castor (à direita), e o subsecretário de Prevenção à Dependência Química, Alan Christi, receberam a doação

A Secretaria de Assistência Social de Maricá terá em breve um Centro de Inclusão Digital, para a complementação do atendimento a dependentes químicos. Previsto ainda para esse semestre, o núcleo funcionará na sede do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) e contará com 20 computadores, que foram doados recentemente pela Petrobras.

O secretário de Assistência Social, Jorge Castor, que recebeu os novos equipamentos, comemorou e disse que a ideia do centro é atender os dependentes químicos e seus familiares, além de outros usuários do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) do município. “Nossa intenção é incluir e proporcionar a socialização.  Dessa maneira, a convivência social e as trocas de experiências serão mais um fator positivo do projeto”, disse ele, concluindo que “esse será um grande empreendimento de inclusão e cidadania”.

A ideia de montar um centro digital em Maricá partiu da proposta de profissionalizar indivíduos em recuperação. Com isso, a Secretaria Municipal de Assistência Social, através da Subsecretaria de Prevenção à Dependência Química, justificou o pedido dos equipamentos para a Petrobras, que apoia centenas de projetos sociais em todo o país, envolvendo ONGs, governos estaduais e municipais, fundações e universidades, entre outras instituições. “Muitos usuários, devido ao problema da dependência química, ficam fora do mercado de trabalho e têm sua vida laborativa deteriorada”, comentou o subsecretário de Prevenção à Dependência Química, Alan Christi.

Atualmente, 150 pessoas (em tratamento) são atendidas pela subsecretaria. “Esse projeto trará um grande avanço no atendimento prestado, pois atenderá a necessidade de profissionalização e inclusão digital, além de fornecer um serviço de convivência e fortalecimento de vínculos”, explica Alan.