CREAS realiza passeata no Centro de Maricá

0
428
Protesto nas ruas do Centro foi para marcar o Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual da Criança e do Adolescente

Equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) realizou, no último sábado (17/05), às 10h, uma passeata pelo Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual da Criança e do Adolescente (18/05). A concentração aconteceu na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no Centro da cidade. Além da Assistência Social, outras secretarias municipais apoiaram a causa, como Turismo e Lazer, Segurança Pública e Cidadania. 

Antes de iniciar o protesto, a assistente social Camila Coutinho e a psicóloga Adriana Duarte apresentaram um histórico sobre casos de abuso sexual ao menor no país. Também na ocasião, a coordenadora do CREAS, Layse Guedes, agradeceu a presença e participação de todos e discursou a importância da data. “A divulgação dessa questão deve ser constante, pois o turismo sexual existe em todo o Brasil, além do abuso sexual no ambiente doméstico. Encorajamos as pessoas a denunciarem anonimamente o agressor, que muitas vezes é amigo ou membro da família, para que o mesmo seja penalizado e não volte a cometer o crime com a mesma pessoa ou com outras vítimas”, finalizou. 

Os manifestantes caminharam com faixas pelas ruas do Centro de Maricá até a Praça Conselheiro Macedo Soares, ponto final do protesto. Músicos do “Sob o Céu, Sob o Sol de Maricá”, projeto da Secretaria Municipal de Turismo e Lazer, representantes do Conselho Tutelar e do Núcleo Especial de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Neaca) também marcaram presença. 

O CREAS – que oferece apoio e orientação especializados a indivíduos e famílias vítimas de violência física, psíquica e sexual, negligência, abandono, ameaça, maus tratos e discriminações sociais – trabalha com uma equipe de especialistas, entre assistentes sociais, psicólogos, advogados. O atendimento no centro é feito de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, na Rua Domício da Gama, 398, no Centro. Informações podem ser obtidas pelo telefone 2637-3769.

Sobre
a data

O dia 18 de maio foi instituído, pela Lei Federal nº 9.970/2000, como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual da Criança e do Adolescente. A data foi escolhida para lembrar o ‘Caso Arceli’, menina de oito anos que desapareceu em Vitória, no Espírito Santo, em 1973. Arceli Sanches foi encontrada morta após ter sido drogada, espancada e violentada por jovens provenientes de famílias tradicionais da cidade.