Saúde lança "Clínica da Dor" no hospital municipal

0
1501
Médica especializada em dores Silvana de Castro explica que, com o projeto, o paciente poderá tratar das dores crônicas e agudas

A Secretaria Municipal de Saúde iniciou, na manhã dessa sexta-feira (13/06), mais um serviço para a população maricaense. O "Clínica da Dor", que tem o objetivo de tratar as dores agudas e crônicas e restabelecer a vida do paciente, será executado no Hospital Municipal Conde Modesto Leal, no Centro. Para desenvolvimento do trabalho, diferentes técnicas especializadas serão aplicadas pela equipe médica, como prescrição de medicamentos, bloqueios anestésicos seletivos e neurolíticos e infiltrações de diversas medicações.

Para a médica Silvana de Castro, que é especializada em dores e também anestesiologista, com o serviço, vai ser possível diagnosticar o motivo pelo qual o paciente sente dor e proporcionar o acompanhamento. O atendimento é destinado aos pacientes internados no hospital ou encaminhados pelos clínicos dos postos de saúde do município, após avaliação médica. "A ideia é fazer a avaliação dessa dor, quais os sintomas do paciente e fazer o diagnóstico. Ao receber um paciente com dor na coluna, vamos conversar e descobrir se houve uma queda, movimentos repetitivos no trabalho, se é um problema psicológico. Tudo pode ser fator para desencadear uma dor", explica ela, que já atuou como coordenadora de Gestão de Saúde Internacional, na Organização Mundial de Saúde (OMS).  A médica acrescentou que, após a avaliação clínica, caso precise, serão solicitados exames complementares para o paciente. "É importante destacar que o clínico da dor não trabalha sozinho. Precisamos da ajuda do fisioterapeuta, do psicólogo. O atendimento com um especialista é indicado principalmente para os pacientes que não respondem de forma satisfatória ao tratamento", concluiu.

De acordo com a subsecretária de Atenção Básica, Claudia Souza, o trabalho é voltado para pacientes com dores crônicas ou agudas e de difícil resolução com uso de medicamentos. "Dessa forma, o paciente será tratado de uma maneira multidisciplinar em várias esferas, tais como fisioterapia e psicologia. Como serão usados procedimentos com agulhas e anestésicos, é mais seguro que seja dentro de um ambiente hospitalar", declara. O atendimento será realizado as quintas e sextas-feiras. O paciente que for encaminhado pelos médicos dos postos de saúde do município precisará agendar o atendimento na Central de Marcação, que fica ao lado do hospital municipal. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 2634-0810.