Prefeitura e Sebrae entregam certificado de conclusão de curso a microempreendedores

0
603

A Prefeitura de Maricá e o Sebrae entregaram, na noite desta quinta-feira (10/07), o certificado de conclusão de curso a 64 alunos, que participaram da Semana do Microempreendedor Individual, realizada nos dias 19 a 23/05. A cerimônia ocorreu no CEIM Valéria Ramos Passos, em Itaipuaçu.

O curso – vinculado ao programa SEI (SEBRAE Empreendedor Individual), sob a orientação das secretarias municipais de Trabalho e de Fazenda – foi desenvolvido para orientar o microempresário a ampliar seu próprio negócio, por meio das oficinas: SEI Empreender, SEI Planejar, SEI Vender, SEI Controlar meu Dinheiro e SEI Comprar. Para a realização do curso, duas turmas foram abertas, uma de manhã e outra à tarde.

Durante a cerimônia, a articuladora dos programas municipais de Trabalho e Emprego, Fátima Pacheco, ressaltou que educação e trabalho são dois fatores prioritários para o desenvolvimento de um município. “O Porto de Jaconé, um dos maiores investimentos da cidade, será construído a partir de 2015, ampliando o mercado regional e gerando milhares de postos de trabalho”, lembrou. Ainda na ocasião, Fátima aproveitou para anunciar que novos cursos já têm data para começar. “Nossa parceria com o Senai, por exemplo, está sendo estendida para novos projetos, como a implantação de núcleos em caminhões, nos bairros de Itaipuaçu, Inoã e Flamengo. As inscrições para os cursos de metalurgia, panificação e outros iniciam no próximo dia 22/07”.

O coordenador do Sebrae do Leste Fluminense, Américo Diniz, acrescentou que mais de 500 novas vagas serão oferecidas para Maricá. A próxima edição das oficinas está prevista para agosto e será realizada no Centro e em Ponta Negra. “Estamos satisfeitos com a receptividade e interesse dos munícipes em capacitarem-se em gestão empresarial”, declarou. 

Os estudantes elogiaram a iniciativa e declararam que colocam em práticas os ensinamentos aprendidos nas aulas. Edilene Camilo de Oliveira, de 40 anos, está abrindo uma franquia de embalagens para pão. “A oficina foi proveitosa e pretendo participar de quantas houver, para aprender mais”, disse. Edibalda da Conceição, conhecida pelos colegas de turma como Bia, de 49 anos, também optou em abrir uma loja de embalagens. “Mesmo com as dificuldades iniciais, o negócio que abri está caminhando. Já sei resolver questões de planilha, orçamento, planejamento e outras coisas mais. Pretendo fazer outros cursos e colocarei em prática o que já aprendi”, complementou.