Saúde capacita agentes de controle de endemias do município

0
527
As palestras seguem até amanhã (20/08), na Universidade na Severino Sombra, no Centro de Maricá

O Programa Municipal de Combate à Dengue (PMCD) realizou na manhã desta terça-feira (19/08) a primeira etapa do curso de capacitação destinado aos agentes de controle de endemias. As palestras seguem até amanhã (20/08), na Universidade na Severino Sombra, no Centro de Maricá. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a intenção dos encontros é discutir assuntos relacionados a todos os programas que fazem parte da Atenção Básica do município e aumentar o entrosamento dos agentes com a população.

Subcoordenador do PMCD de Maricá, Ânderson de Lima esclarece como funciona o trabalho com a comunidade. "Os agentes prestam atendimento nas residências. Aprendendo sobre os programas, eles chegarão às casas e poderão responder perguntas, orientar sobre os programas existentes, como, por exemplo, os programas de Saúde do Homem, de Saúde do Idoso, de Tuberculose. Além disso, alertarão sobre a importância de procurar uma unidade de saúde mais próxima." 

A secretária municipal de Saúde, Fernanda Spitz, que esteve presente no primeiro dia de palestras, comentou o papel dos agentes na cidade. "É primordial no controle e combate às doenças infecciosas que acometem rapidamente a população. Para uma boa execução do trabalho, faz-se necessário aprimorar o conhecimento e o envolvimento destes profissionais. O curso vai contribuir para o exercício mais eficaz e com menos riscos", disse. "Tudo funciona em rede e está interligado dentro da saúde. Assim, eles poderão desenvolver melhor o trabalho", acrescentou a subsecretária de Atenção Básica, Claudia Souza. 

Os alunos se mostraram satisfeitos com o curso e garantem que transmitirão à população as informações adquiridas nos dois dias de evento. "Quero agregar mais valores e estar cada vez mais capacitados para ajudar a comunidade", afirmou Terezinha Monteiro, que atua em Araçatiba.  "Tem gente que morre por causa da dengue. Cada um tem que agir de forma consciente", declara Daniel Rocha, também de Araçatiba. "A população nos ajuda muito e sabe que nosso trabalho é sério. Que nossas explicações possam contribuir para evitar doenças", finalizou Evânia Monteiro Quintanilha, que atende os moradores do Flamengo.