Prefeitura mobiliza 400 funcionários para remediar efeitos do vendaval

0
1395
Ventos superiores a 90 km/h, segundo Defesa Civil, destruíram a cobertura da quadra esportiva, em Barra de Zacarias

A Prefeitura mobilizou 400 funcionários de quatro secretarias para amenizar os estragos do vendaval, superiores a 90 km/h, segundo a Defesa Civil, que atingiu o município nesta madrugada (03/09). Ninguém se feriu. Equipes de Obras, Segurança Pública, Trânsito e Transporte e de Energia e Iluminação, além da Defesa Civil, trabalharam para desobstruir as pistas, isolar as áreas por conta de fios com corrente elétrica e orientar o trânsito na região. A Prefeitura acionou a concessionária Ampla, que enviou técnicos aos locais. A Avenida Maysa, de Barra (após a descida da ponte), na altura da Rua 20, até Cordeirinho, está interditada ao trânsito de veículos porque postes de baixa e alta tensão bloqueiam as pistas. A Prefeitura orienta os motoristas a evitarem a região e utilizarem a Avenida Antônio Callado (liga Cordeirinho a RJ-106).

A ventania de grande intensidade derrubou postes, árvores, coberturas das quadras de esportes e destelhou casas de São José do Imbassaí, Centro, Jacaroá, Barra de Maricá, Cordeirinho e Ponta Negra. Nesta manhã, o secretário de Obras Fernando Rodovalho percorreu as regiões para avaliar os estragos. Em Cordeirinho, quatro postes estão tombados e podem cair em trechos da Avenida Maysa, altura da Rua 60; Rua 141 e Avenida Beira Lagoa com Rua 79. A força dos ventos também derrubou a cobertura de duas quadras de esportes, em Barra de Zacarias e no Bananal, por volta das 4h, que tiveram as estruturas metálicas retorcidas como se fossem de papel. “Notificamos as empresas para verificar se houve algum erro no projeto. Em caso negativo, faremos nova licitação para reconstruir as coberturas das quadras esportivas”, declarou o secretário.

O subsecretário da Defesa Civil, coronel Ricardo Nunes, informou que os bairros de Ponta Negra, Cordeirinho e parte da Barra de Maricá ficaram sem energia elétrica desde as primeiras horas da manhã. “A ventania também destelhou casas e abrigos de ônibus nessa região. Em Barra, 70% das residências que ficam na beira da praia tiveram os telhados destruídos. Também recebemos uma chamada de queda de um muro no Jacaroá, mas sem feridos”, disse o subsecretário, acrescentando que foram registradas quedas de árvores no Condado, Centro e São José do Imbassaí.