Saúde e Assistência Social promovem ação em aldeia indígena de Maricá

0
764
Ação social na aldeia Yguaçu Hovy, no bairro Morada das Águas, beneficiou crianças, adolescentes e adultos

As secretarias municipais de Saúde e de Assistência Social realizaram, nesta sexta-feira (19/09), uma ação social na aldeia indígena Yguaçu Hovy, no bairro Morada das Águias, em Maricá. Na ocasião, as equipes de programas da Secretaria de Saúde estavam presentes e promoveram várias atividades, como vacinação de rotina em crianças e adultos; orientação sobre tratamento da hanseníase e da tuberculose, planejamento familiar e prevenção das doenças sexualmente transmissíveis; verificação de pressão arterial e teste de glicemia; monitoramento do Bolsa Família e início do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN); palestra com dentista sobre higiene oral e entrega de kits de escovação (pasta, escova e fio dental).

Além de agradecer aos índios pela permissão para o desenvolvimento do trabalho na aldeia, a secretária Fernanda Sptiz anunciou a criação do programa “Saúde do Índio” no município. “Quero anunciar publicamente, a pedido do Prefeito Washington Quaquá, que será montado o programa de Saúde Indígena de Maricá. Hoje, temos duas tribos no município e já temos crianças, adolescentes, grávidas, hipertensos. Temos que trabalhar em conjunto. Não serão ações isoladas. Vamos implantar no município um programa que o Ministério da Saúde apoia”, adiantou a secretária.

Segundo o cacique Felix Karai Brisuela, de 63 anos, a visita dos profissionais da saúde no local foi essencial, principalmente por conta da vacinação em crianças. “A doença não tem hora. Crianças e adultos precisam de ajuda. Semana passada, todos nós ficamos com febre e tosse. Estou feliz dos médicos terem vindo aqui para nos ajudar”, comemorou o cacique. Na aldeia, vivem cerca de 30 índios guaranis.

Para a coordenadora do programa Estratégia em Saúde da Família, Luana Duarte, a saúde indígena é uma das prioridades do Ministério da Saúde. “Nós não poderíamos deixar de participar desta ação. Esse povo vive em baixas condições socioeconômicas e de saneamento, ficando exposto a várias doenças. Visamos levar informações para prevenção da saúde e também de doenças”.