Alunos participam da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de Maricá

0
597
Alunos participam da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de Maricá

Alunos da rede municipal de ensino participaram do primeiro dia da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de Maricá, realizada nesta quinta-feira (16/10) na Casa Digital. Com o tema “Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social”, a semana é uma ação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, em parceria com outros órgãos e empresas. Realizado pela Secretaria Municipal de Educação, em parceria com as Secretarias de Ambiente, Agricultura e Pesca, o evento segue até a próxima sexta-feira (17/10).

Segundo o superintendente de Educação Ambiental, Marcos Lacerda, o encontro é realizado desde 2009 e tem o objetivo de popularizar a ciência. “Nossa proposta é mostrar a sua importância no desenvolvimento acadêmico e humano, estimular as pessoas a abordarem a ciência e a tecnologia numa dimensão social, como instrumento de inclusão e transformação e  incentivar a atitude científica e a inovação”, declarou. Para ele, a semana é fundamental para demonstrar a importância da ciência para a sociedade. “A ciência está presente no nosso dia a dia, é responsável pelos avanços, inclusive, da condição social. Se não tivesse ciência, não teríamos saneamento, água potável, telecomunicações”, explicou.

Durante a Semana de Ciência e Tecnologia acontecem debates, palestras, exibição de filmes da Coleção Ver Ciência, como “O Bom Jeitinho Brasileiro”; “Projeto Espacial Brasileiro” “Como Será o Nosso Futuro?”. O evento conta ainda com exposição de trabalhos realizados pelos alunos municipais, como, por exemplo, o painel “Acontecendo no CAIC” que traz diversas fotos de passeios realizados pelos alunos nos principais pontos turísticos do município. O público também poderá conferir os inúmeros desenhos produzidos pelo Projeto “Boas Mãos”, que conta com a participação de, aproximadamente, 50 alunos, de seis aos 13 anos, de três escolas municipais (João da Silva Bezerra, Barra de Zacarias e CEM Joana Benedicta Rangel). Segundo a professora de Ilustração Botânica, Cristina Siqueira, o projeto visita as escolas participantes com o intuito de despertar a sensibilidade dos alunos. “A nossa ideia é propor aos alunos que soltem a imaginação por meio de desenhos e, dessa forma, sensibilizá-los para questões como a ciência e para a arte”, declarou a professora.

Outro trabalho que merece destaque foi o idealizado pelos alunos das turmas 501 e 502 da Escola Municipal Joaquim Eugênio dos Santos. Com luz negra, cartolina e caneta marca-texto, os estudantes transformaram uma das salas da Casa Digital apresentando os pontos turísticos do município e algumas das personalidades importantes para os 200 anos de história da cidade, como o padre jesuíta José de Anchieta, o escritor e professor Darcy Ribeiro e o naturalista britânico Charles Darwin.  

Os visitantes também puderam conferir a exposição “Darwin Now: vida e obra de Charles Darwin”, uma contribuição do Conselho Britânico (British Council) e da Casa da Ciência – UFRJ. Os 17 painéis, de 70cm x 90cm, ilustrados, com textos em português, mostram um pouco sobre  a vida e a obra do naturalista britânico Charles Darwin e abordam algumas reações contemporâneas às teorias evolucionistas de Darwin, explorando a forma como avanços em campos tão diversos como geologia e economia influenciaram este pensamento. O público poderá também visualizar diversos materiais como conchas, corais e diversos minerais, colecionados por Darwin em sua visita ao Brasil, que incluiu os 2,2 quilômetros de trilha por onde ele passou em 1832 em Maricá. O trecho, conhecido como Caminho de Darwin, fica no Parque Estadual da Serra da Tiririca.

Já na parte de palestras, a equipe de arquitetos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano explicou para os alunos do curso técnico de Edificações as diferenças de atribuições entre os cursos de engenharia e arquitetura com o intuito de esclarecer as dúvidas mais comuns daqueles que serão os futuros profissionais das áreas.

A unidade de conservação do Espraiado também foi tema de palestra apresentada pelo subsecretário municipal de Biodiversidade, Evandro Sathler, para alunos do Colégio Estadual Elisiário Matta. Durante mais de uma hora de duração, foram apresentadas as medidas realizadas nas unidades de conservação do município com foco na preservação e proteção ambiental.

O aluno do 7º ano do CEM Joana Benedicta Rangel, Igor Oliveira, de 13 anos, fez questão de participar do evento. Apaixonado por Ciências, o aluno adora fazer experimentos e admitiu já ter criado um projetor de celular feito com caixas de sapato, lupa e tinta preta e um microscópio feito com água e caneta a laser para apresentar num canal do You Tube (Manual do Mundo). “Sou curioso demais e adoro descobrir até onde posso chegar. E sempre que posso participo de feira de Ciências para desenvolver meus conhecimentos e trocar ideias com outras pessoas”, declarou.

A aluna da Escola Municipal Carlos Magno, Larissa de Paiva, de 10 anos, adorou participar do evento. “Gostei de tudo, mas o que mais me encantou foi conhecer um pouco mais sobre as conchas e flores”, declarou. Já o aluno Gabriel Anchieta, de 10 anos, se impressionou com o funcionamento do terrário. “É interessante observar que esse sistema é uma miniatura da Terra. Queria fazer um desses na minha casa para observar tudo de perto”, explicou.

Atividades paralelas

Do lado de fora da Casa Digital, foram realizadas atividades integradas à programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. A Secretaria de Ambiente apresentou as atividades realizadas pelo Programa Maricá + Verde desde sua implantação em março desse ano e doou mais de 50 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica, como pau-brasil, aroeira, pitanga, pau formiga, ipê, pau-d´alho e ingá. A Secretaria de Agricultura e Pesca também esteve presente com a distribuição de mudas de milho e pimenta agroecológicas e com o Caminhão do Peixe que oferece pescado pela metade do preço.