Prefeitura e Funarte fazem ocupação do CEU de Maricá

0
581
Abertura da ocupação ocorreu no CEU. Cia É Tudo Cena! coordenará as 14 oficinas gratuitas

A Prefeitura de Maricá e a Funarte realizaram na noite da última sexta-feira (14/11) a ocupação da cia É Tudo Cena!, vencedora do edital do Ministério da Cultura (Minc), para a realização, no período de seis meses, de diferentes atividades culturais no Centro de  Esportes e Artes Unificados (CEU) de Maricá, localizado na Mumbuca. Na cerimônia de abertura, o público presente conferiu uma exposição, palestra e apresentações de música em homenagem a cultura afro.

O cerimonial ficou a cargo da produtora cultural Aduni Benton, que estará à frente das atividades realizadas no centro. "Durante a nossa permanência, estão programadas 14 oficinas temáticas (de teatro, dança, canto, artesanato e outras) e sextas-feiras musicais. Só um governo com um olhar diferenciado poderia proporcionar isto. Maricá é uma cidade que respira cultura. Noventa por cento dos artistas deste projeto são maricaenses", informou.

O secretário municipal de Cultura, Sérgio Mesquita, que representou o prefeito Washington Quaquá na ocasião, relatou que, após a inauguração do CEU em Maricá, que é o primeiro do estado do Rio de Janeiro, a realidade da comunidade é outra e os moradores são participativos e fazem questão de prestigiar os projetos desenvolvidos no local. “O CEU representa o espírito de luta. A comunidade não só participa como está inserida nele. Basta ver que em seis meses de inauguração já existem seis oficinas de teatro, com 120 alunos de seis aos 60 anos”, ressaltou orgulhoso.

Já o representante do Ministério da Cultura do Rio e Espírito Santo, Fábio Lima, ressaltou que o Brasil está vivendo um momento de transformação social. "A cultura é muito mais do que um evento isolado. Estamos vivendo um momento em que as minorias estão tendo as mesmas oportunidades que as classes privilegiadas na educação, nas artes, na cultura. Parabéns pelo evento e conte conosco para o que precisar", disse.

O evento, que contou com a presença de autoridades municipais de Maricá e de demais cidades, seguiu com a apresentação do Coral Iyún Asé Orin, com cânticos sagrados de diversas regiões da África. Um coquetel foi servido no intervalo da programação aos convidados.

A maestrina Tânia Amorim comemorou a ocupação oficial da companhia no CEU. "A aprovação, através de edital do Ministério da Cultura, legitima um trabalho de 18 anos em prol da cultura afro-brasileira. Conheço Aduni Benton há mais tempo, somos irmãs de crença. Sei que ela busca o melhor para o desenvolvimento do país", disse. O administrador municipal do CEU Maricá, William Campos, contou que várias empresas disputaram o edital de licitação, apresentando propostas para ocupação do espaço das artes. "Venceu a melhor. Espero que nestes seis meses possamos formar multiplicadores de uma nova mentalidade em Maricá. Há muita gente querendo fazer teatro, participar da vida cultural e artística da cidade", afirmou.

O presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), Gutti Fraga, descreveu o CEU como uma “casa de sonhos”. De acordo com ele, a partir das oficinas, será possível para a comunidade realizar sonhos. “O homem sem sonhos é como um pássaro de asas quebradas. O artista é um sonhador, mas também é um cronista da vida. E essa crônica foi registrada quando o Ministério da Cultura inaugurou este CEU. Parabéns a todos nós por esta oportunidade de sonhar", finalizou.

Atividades Culturais no CEU

No Centro de Esportes e Artes Unificados (CEU) de Maricá, serão executadas atividades gratuitas de música, dança, teatro, esportes, pintura e literatura, disponíveis para moradores de todas as idades, pela Cia É Tudo Cena!, grupo teatral vencedor do edital da Fundação Nacional de Artes (Funarte). Ao todo, serão realizadas 14 oficinas, divididas em três horários (9h às 12h, 14h às 16h30 e 18h às 22h): teatro infantil (com o grupo DJOTA), teatro negro (Cia. É Tudo Cena!), perna-de-pau (Grupo LATEX), capoeira (Filhos da Lua), percussão de instrumento e corporal (Mestre Nego Zara), balé clássico (Cia. Vida de Teatro e Dança), pintura com óleo sobre tela (artista plástico Di Bonilho), pintura contemporânea e tatuagem de hena (Felipe Benicá), beleza afro-brasileira (cabeleireiro Luizmarck Girão), contação de história (professora Lucinha Pessoa), arte de brincar sobre os vídeos infantis (psicopedagoga Fátima Reis), cestaria de taboa (artesã Benedita Rosa) e sinos dos ventos (artesã Paula Regina).

Pelo contrato de ocupação com a Funarte, a cia É Tudo Cena! promoverá, durante seis meses, sete exposições – indumentária e objetos de povos tradicionais de atriz africana, quadros de óleo sobre tela e de pintura contemporânea dos títulos de filmes, fotografias de beleza negra e de tatuagem, cestaria de taboa e sino dos ventos –, além da exibição de filmes para adultos e crianças (40 sessões ao todo), lançamento de seis livros e 10 apresentações musicais e 22 de peças teatrais. Outras informações podem ser obtidas na Secretaria Municipal de Cultura pelo telefone 3731-1432.​