Fim do monopólio: Prefeito de Maricá inaugura operação de ônibus gratuitos

0
4858
Os ônibus da frota inicial da EPT circularão 24 horas por dia de Ponta Negra ao Recanto de Itaipuaçu

Veículos da EPT, autarquia municipal, começaram a funcionar nesta quinta-feira (18/12) com tarifa zero

“Hoje é um dia histórico para Maricá. O monopólio dos ônibus acabou”. Com esta afirmação, o prefeito Washington Quaquá deu início, nesta quinta-feira (18/12), às operações da Empresa Pública de Transportes (EPT), autarquia municipal que funcionará 24 horas por dia, com tarifa zero, por toda extensão da cidade – de Ponta Negra ao Recanto de Itaipuaçu. Qualquer um, morador ou não, usará os ônibus, sem nenhuma cobrança de passagem ou qualquer tipo de cadastro, nos deslocamentos no município. A iniciativa, integralmente custeada pela Prefeitura, é considerada um marco histórico no combate ao monopólio que há 40 anos controla os transportes públicos no município contra todos os interesses da coletividade. Às 10h50, os ônibus gratuitos viraram realidade e o primeiro veículo partiu do terminal rodoviário do Centro com destino a Ponta Negra.

Antes do início das atividades, o prefeito, acompanhado da primeira dama e deputada estadual eleita, Rosangela Zeidan; do filho Diego Zeidan; e de secretários municipais e vereadores, embarcou às 9h17 em Inoã para a viagem inaugural até o Centro. Durante o trajeto, Quaquá acenou para a população, que retribuía o carinho, e falou sobre a implantação da EPT. “Isso é um marco histórico, os ônibus de graça. A tarifa zero é um benefício ao povo e incentivo ao desenvolvimento econômico da cidade, já que novos empreendedores poderão abrir negócios na cidade e não terão mais despesas com vale-transporte dos funcionários. Seremos exemplo para o Brasil”, declarou o prefeito. “A segunda parte do projeto prevê a integração do transporte público gratuito às vans”, completou. A pedido do prefeito, o Mc Meia Noite, artista local, criou o “Funk dos Ônibus”, que exalta o transporte gratuito. O público que acompanhou a solenidade repetiu, com o cantor, o refrão: “Prefeitura de Maricá tá mostrando seu talento / Ônibus de graça, 0800”. 

Para a deputada estadual eleita, Rosangela Zeidan, a criação da Empresa Pública de Transportes representa o atendimento às reais demandas da população. “Estamos provando que é possível oferecer transporte de qualidade e gratuito”, afirmou Zeidan, reforçando que uma das suas bandeiras na Alerj será melhorar o transporte público no estado. “O transporte de massa é muito ruim. Lutarei para criar linhas de ônibus interligando Maricá com Nova Friburgo, Cabo Frio e São Gonçalo”, acrescentou.

Na cerimônia, realizada no terminal do Centro, o vice-prefeito Marcos Ribeiro enalteceu a criação da EPT. “Esses ônibus atenderão as necessidades da população”, frisou. Já o presidente da Câmara Municipal e deputado federal eleito, Fabiano Horta, frisou que “o dia 18 de dezembro de 2014 ficará marcado como o símbolo da transformação da cidade” e acrescentou: “Vou exaltar na Câmara Federal que na minha cidade os ônibus são de graça por iniciativa da Prefeitura”. Também participaram da solenidade o novo presidente da Câmara Municipal, Chiquinho; demais vereadores, secretários municipais, representantes da EPT, entre outras autoridades.

População comemora criação de ônibus sem tarifa

Após o encerramento da solenidade, os 10 veículos que compõe a frota inicial da EPT começaram a circular. Às 11h10, o pedreiro Elcio Pereira, morador do Silvado, embarcou em um ônibus da linha Recanto-Ponta Negra (via Cordeirinho), no terminal rodoviário do Centro. Sentado na primeira cadeira elogiou o serviço. “O transporte público na cidade já melhorou. É gratuito e os ônibus são novos, limpos, confortáveis e tem ar condicionado. Vou deixar o carro em casa e trabalhar de ônibus”, afirmou o pedreiro. 

Moradora do bairro Caju, a faxineira Cátia Rodrigues Moreira, de 39 anos, antes precisava pegar um táxi da sua casa até o Centro, já que, segundo ela, somente dois ônibus da Viação Costa Leste atendem o bairro. “Gasto R$12 de táxi porque o transporte é ruim. Agora posso circular pela cidade sem pagar nada”, disse Cátia, mãe de seis filhos e com uma renda familiar de R$ 1.200, completada com o que o marido, servente de pedreiro, ganha por mês.

A moradora de Bambuí, Valdete Bastos Fernandes, também elogiou muito a iniciativa da Prefeitura. “Há tempos esperávamos por isso. Três vezes por semana, faço fisioterapia no Centro da cidade e, muitas vezes, ficava horas na fila esperando o ônibus e quando vinha estava lotado. Agora, será muito mais fácil dar prosseguimento ao meu tratamento”, explicou Valdete, que é portadora de necessidade especial, por causa de um AVC (acidente vascular cerebral) sofrido há alguns anos. 

Moradora do Parque Eldorado, Márcia Barbosa dos Santos, de 46 anos, é deficiente física e, toda semana, necessita ir ao hospital. Para ela, que tem uma perna amputada por causa de um acidente, os ônibus vão trazer mais dignidade para os moradores da cidade. “Nós, deficientes, somos humilhados pelos profissionais das empresas que prestam o serviço na cidade. Eles não nos respeitam, arrancam com o carro, freiam bruscamente. Tenho a certeza de que agora vai ser diferente e o deficiente vai receber o tratamento diferenciado que merece”, declarou. 

Ônibus circulam 24 horas

Com a implantação da EPT, Maricá é a terceira cidade no estado (as outras são Porto Real e Silva Jardim) e a primeira com mais de 100 mil habitantes a oferecer a tarifa zero. As quatro primeiras linhas saem do Recanto para Ponta Negra e vice-versa (via Manoel Ribeiro e Cordeirinho) e funcionam 24 horas, inclusive nos finais de semana. As linhas municipais passarão pelos terminais rodoviários do Centro e de Itaipuaçu e atenderão também as principais escolas e unidades de saúde do município, inclusive nos bairros que até então não eram atendidos pelas empresas, como o Retiro. 

Dez veículos – equipados com ar condicionado, sensores de portas (somente trafegam com as portas fechadas) e elevadores para deficientes físicos – circulam com intervalos de 20 minutos, das 5h às 22h. No período de menor movimento (22h às 5h), os ônibus funcionam com intervalos de uma hora. Os pontos de partida são na Rua Barão de Macaúba, em frente à Escola Municipal João Monteiro, no Recanto, e na Praça de Ponta Negra (Rua São Pedro Apóstolo). Outros três ônibus funcionam como reserva e quatro encontram-se ainda em linha de montagem no fabricante. Um reboque também foi adquirido e está disponível para utilização. O investimento do município até o momento foi de R$ 4,8 milhões.

O controle de passageiros nos veículos será feito por catracas instaladas na parte dianteira (os passageiros entrarão pela porta dianteira e sairão pela porta traseira). Todos os veículos possuem portas centrais com elevadores, exclusivos para embarque e desembarque de cadeirantes. A capacidade máxima dos coletivos é de 43 passageiros sentados e 43 em pé.  

A equipe da EPT conta com 30 motoristas e quatro despachantes, além de manobreiro (2), inspetor de tráfego (2), consultor de operações (2), consultor de manutenção (2), auxiliar de controle de frota (1), almoxarife (1) e abastecedor (1). Ao todo, 45 pessoas compõem o quadro de funcionários da autarquia municipal.

 

Confira o itinerário dos ônibus:

Linha 1– RECANTO X PONTA NEGRA (via Manoel Ribeiro)

– Rua Barão de Macaúba (ponto de partida em frente à Escola Municipal João Monteiro) – RJ-102 (Rua Engenho Domingos Barbosa) – Avenida do Canal – Rua João Goulart – Rua Antônio Modesto de Sá – Praça do Barroco – Avenida Zumbi dos Palmares – Rua Van Lerbergue (antiga Rua 34) – Rua Professor Cardoso de Menezes (Terminal Rodoviário de Itaipuaçu) – Estrada Carlos Mariguela – Estrada de Itaipuaçu – Travessa Campos – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Avenida Roberto Silveira – Rodoviária do Povo de Maricá – Avenida Roberto Silveira – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – RJ-118 (Estrada de Ponta Negra) – Rua São Pedro Apostolo – Praça de Ponta Negra; 

 

Linha 2 – RECANTO X PONTA NEGRA (via Cordeirinho)

– Rua Barão de Macaúba (ponto de partida em frente à Escola Municipal João Monteiro) – RJ-102 (Rua Engenho Domingos Barbosa) – Avenida do Canal – Rua João Goulart – Rua Antônio Modesto de Sá – Praça do Barroco – Avenida Zumbi dos Palmares – Rua Van Lerbergue (antiga Rua 34) – Rua Professor Cardoso de Menezes (Terminal Rodoviário de Itaipuaçu) – Estrada Carlos Marighella – Estrada de Itaipuaçu – Travessa Campos – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Avenida Roberto Silveira – Rodoviária do Povo de Maricá – Avenida Roberto Silveira – Rua Abreu Sodré – Avenida Vereador Francisco Sabino da Costa – Rua Abreu Rangel – Rua Domício da Gama – Rua Alferes Gomes – Avenida Nossa Senhora do Amparo – Avenida Ivan Mundin – Rua João Saldanha – Rua 12 – Avenida Central – Avenida Maysa – RJ-102 (Avenida Beira Mar) – Rua São Pedro Apostolo – Praça de Ponta Negra;  

 

– Linha 3 – PONTA NEGRA x RECANTO (Via Cordeirinho)

– Praça de Ponta Negra – Rua São Pedro Apostolo – RJ-102 (Avenida Beira Mar) – Rua 114 – Avenida Beira da Lagoa – Rua 43 – Avenida Maysa – Rua 13 – Rua João Saldanha – Avenida Ivan Mundin – Rua Azamor José da Silva – Rua Padre Arlindo Vieira – Rua Clímaco Pereira – Rua Domício da Gama – Rua Senador Macedo Soares – Praça Conselheiro Macedo Soares – Avenida Roberto Silveira – Rodoviária do Povo de Maricá – Avenida Roberto Silveira – Rua Abreu Sodré – Avenida Vereador Francisco Sabino da Costa – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno (KM 29) – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno no Spar – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Travessa Campos – Estrada de Itaipuaçu – Avenida Carlos Marighella – Rua Professor Cardoso de Menezes (Terminal Rodoviário de Itaipuaçu) – Rua Van Lerbergue (antiga Rua 34) – Avenida Zumbi dos Palmares – Praça do Barroco – Rua Antônio Modesto de Sá – Rua João Goulart – Avenida do Canal – RJ-102 (Rua Eng. Domingos Barbosa) – Rua Barão de Macaúba (ponto final em frente à Escola Municipal João Monteiro);

 

Linha 4 – PONTA NEGRA x RECANTO (Via Manoel Ribeiro)

– Praça de Ponta Negra – Rua São Pedro Apostolo – RJ-118 (Estrada de Ponta Negra) – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno no KM 28 – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Avenida Roberto Silveira – Rodoviária do Povo de Maricá – Avenida Roberto Silveira – Rua Abreu Sodré – Avenida Vereador Francisco Sabino da Costa – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno (KM 29) – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno no Spar – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Travessa Campos – Estrada de Itaipuaçu – Avenida Carlos Marighella – Rua Professor Cardoso de Menezes (Terminal Rodoviário de Itaipuaçu) – Rua Van Lerbergue (antiga Rua 34) – Avenida Zumbi dos Palmares – Praça do Barroco – Rua Antônio Modesto de Sá – Rua João Goulart – Avenida do Canal – RJ-102 (Rua Eng. Domingos Barbosa) – Rua Barão de Macaúba (ponto final em frente à Escola Municipal João Monteiro);