Di Bonilho expõe telas de alunos do CEU

0
388

Com apoio da Fundação Nacional de Artes (Funarte), do Ministério da Cultura, e da Prefeitura de Maricá, será aberta neste sábado (24/01), às 19h, no Centro de Artes e Esportes Unificados  (CEU), a exposição “Mãe África”, resultado do trabalho de alunos da oficina de pintura a óleo do artista Di Bonilho.

São peças de tamanho 12 cm X 12 cm a 40 cm X 60 cm, em sua maioria. Durante três meses, Di Bonilho ensinou os rudimentos técnicos da pintura a óleo para 14 alunos com idade entre 14 e 60 anos. “Trabalhamos com pessoas interessadas em aprender, independente da idade. Nesta turma, tivemos donas de casa e estudantes, pintando com a mesma dedicação e entusiasmo. Um marinheiro mercante de 40 anos foi uma revelação para nós”, diz o professor.

A mostra faz parte da programação anual da Fundação “É tudo Cena” – A Cena Brasileira na Cultura de Maricá -, vencedora da licitação para ocupação do espaço das artes no CEU. “Esta é mais uma ação da nossa produtora, com destaque na programação do espaço que representamos. Maricá tem um potencial cultural enorme que precisa ser conhecido. Nossa proposta é apresentar um leque cultural dinâmico com projetos e atividades em artes plásticas, música, teatro e dança, enfocando principalmente a cultura africana, seu resgate e divulgação”, diz a diretora artística e produtora cultural Aduni Benton.

A exposição ficará no espaço até 18/02. Todas as peças, inclusive a tela “Iansã”, de autoria de Di Bonilho, com 100 cm X 70 cm, foram doadas para o acervo da Fundação “É Tudo Cena”.  O Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) fica na Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106), km. 27, Maricá.

O artista 

O paulista Di Bonilho tem 54 anos e mora há cinco em Maricá. Morador de Bambuí, o artista trabalha o estilo figurativo contemporâneo. Com formação acadêmica em Artes Plásticas na Escola de Belas Artes de São Paulo, também estudou Moda e Designer na École du Berçot, em Paris (França), e Pintura na Escola Van Gogh, em Bruxelas (Bélgica). Di Bonilho já realizou três exposições individuais em Maricá: "As Marias de Maricá" (2013), na Casa de Cultura; "200 anos de Maricá" (2014), em que retrata cenas dos séculos XVIII e XIX do município; e “199 anos", com paisagens e sítios históricos de Maricá.​