Saúde promove ação em combate à tuberculose na rodoviária do Centro

0
449

A Secretaria Adjunta de Saúde de Maricá, por meio do Programa Municipal de Controle da Tuberculose (PMCT), realizará no próximo dia 24 (terça-feira) uma ação em comemoração ao dia mundial de combate à doença. O evento será na Rodoviária do Povo, no Centro, das 9h às 13h. Na ocasião haverá a participação dos programas DST/AIDS/Hepatites virais, Hanseníase, Atenção Integral à Saúde da Mulher, Criança e Adolescente, Planejamento Familiar, Educação em Saúde, Saúde do Idoso, Hiperdia, Imunização, Saúde Mental, Controle da Dengue, Tabagismo, Saúde Bucal e Área Técnica de Alimentação e Nutrição. 

Dentre as atividades que serão realizadas estão vacinação contra o Vírus Papiloma Humano (HPV) e orientações para a prevenção da doença; aplicação de flúor; verificação de pressão arterial; teste rápido de HIV/AIDS; acompanhamento dos beneficiários do programa Bolsa Família; orientação sobre o mosquito causador da Dengue e da Chikungunya; distribuição de preservativos e de material informativo sobre diversos assuntos. O objetivo da ação é promover e prevenir a saúde da população maricaense. Durante todo o mês de março, haverá também a distribuição de material informativo nas unidades de saúde e busca ativa de sintomáticos respiratórios (pessoas com tosse por mais de quinze dias, febre mais comum ao entardecer, suores noturnos, falta de apetite, emagrecimento e indisposição). 

 A coordenadora do programa PMCT, Mônica Jambôr, explica que não se pega tuberculose ao beber no copo ou utilizar o mesmo talher do paciente, desde que bem lavados. Ainda segundo ela, o tratamento é feito com a combinação de diferentes tipos de medicamentos, com duração de seis meses, e pode praticamente curar todos os casos. “O tratamento é a melhor forma de se evitar a disseminação da tuberculose. Quanto mais rápido se fizer o diagnóstico, menor será a chance de disseminar a doença para outras pessoas”, explica a coordenadora, orientando ainda as pessoas com tosse há mais de quinze dias a procurar a unidade de saúde mais próxima de casa. “Buscaremos novos casos, tudo em prol da melhor qualidade de vida dos nossos munícipes. A tuberculose bem tratada tem cura”, garante. 

Anualmente 4,5 mil pessoas morrem por tuberculose, doença curável e evitável. Em sua maioria, os óbitos ocorrem nas regiões metropolitanas e em unidades hospitalares. Em 2008, a tuberculose foi a quarta causa de morte por doenças infecciosas e a primeira causa de morte dos pacientes com AIDS. O Brasil é um dos 22 países priorizados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que  concentram 80% da carga mundial de tuberculose. Em 2009, foram notificados 72 mil casos novos. "A tuberculose merece especial atenção dos profissionais de saúde e da sociedade como um todo, pois apesar de já existirem recursos tecnológicos capazes de promover seu controle, ainda não há perspectiva de obter, em futuro próximo, sua eliminação como problema de saúde pública, a não ser que novas vacinas ou medicamentos sejam desenvolvidos. A associação da tuberculose com a infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Adquirida (HIV) e a emergência e propagação de cepas resistentes representam desafios adicionais em escala mundial", finaliza.

Outras informações sobre o Programa Municipal de Controle da Tuberculose​ e esclarecimento sobre a doença podem ser obtidas através dos telefones 2634-0618, 2634-7965 e 2637-8312.