Secretário estadual acompanha atendimento na Unidade Móvel de Ressonância em Maricá

0
590
Secretário estadual de Saúde, Felipe Peixoto ressaltou o intuito de trabalhar de forma conjunta e articulada os municípios da Região Metropolitana 2

O secretário estadual de Saúde, Felipe Peixoto, esteve em Maricá na última sexta-feira (05/06) para verificar o andamento do trabalho realizado pela Unidade Móvel de Ressonância Magnética (UMRM), que funciona na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro. “É a primeira vez que o caminhão da ressonância vem para Região Metropolitana 2. Gosto de visitar as UPAs, os hospitais e prestigiar os secretários e os municípios”, disse. “Hoje temos os hospitais Alberto Torres e Azevedo Lima, referências para nossa região. Aqui, há uma UPA municipalizada, uma em Rio Bonito, duas em São Gonçalo, uma em Itaboraí e uma em Niterói. Nosso intuito é fortalecer essa rede. Se conseguirmos trabalhar de forma conjunta e articulada, através de consórcio ou pela intermediação do Estado através da regulação unificada, conseguiremos que toda a população tenha melhoria no atendimento”, completou o secretário. Felipe Peixoto destacou ainda os trabalhos realizados nas outras unidades móveis, como o tomógrafo e o mamógrafo. “Temos sempre a preocupação de ter um equipamento móvel desses rodando pela região”.

A Unidade Móvel de Ressonância Magnética em Maricá é fruto da parceria entre o governo municipal, através da Secretaria Municipal Adjunta de Saúde, e o governo estadual. A secretária municipal adjunta de Saúde, Fernanda Spitz, destacou que frequentemente vai a unidade para acompanhar o trabalho. “A demanda é muito grande. Não somente em Maricá, como em toda a Região Metropolitana 2. Além dos sete municípios, Saquarema também foi contemplada devido à proximidade territorial. Há muita gente ainda que precisa fazer o exame e que não está conseguindo fazer o agendamento, devido a extensa demanda. O exame é de pouco acesso, pois são poucos os prestadores no Estado. Temos um prestador credenciado em Itaboraí, mas a oferta do exame ainda é inferior à necessidade”, declarou. Até o dia 4 de junho 220 pessoas foram atendidas e 297 exames de ressonância foram realizados na unidade.

Para a dona de casa Maria Alzanete Pietro Bom, de 63 anos, realizar a ressonância de crânio foi muito importante. “Estava muito difícil conseguir. Marcamos e em quatro dias me chamaram. Estou muito feliz e fui bem atendida. Que esse trabalho alcance muitas pessoas”, disse. Quem também está satisfeito é o soldador Luís Sérgio Guerra da Silva, de 59 anos de idade, que fez ressonância da pelve. “Já fiz a ultrassonografia e agora o médico pediu esse exame para visualizar melhor. Se eu fosse fazer no particular seria bem caro”, afirmou. O caminhão da ressonância ficará em Maricá até o dia 25 de junho.

Agendamento

Para moradores de Maricá, o pedido para o exame de ressonância deve ser feito na Regulação de Maricá (Rua Domício da Gama, nº 433, Centro, ao lado do Hospital Municipal Conde Modesto Leal). Para moradores das demais cidades (Rio Bonito, Tanguá, São Gonçalo, Silva Jardim, Itaboraí, Niterói e Saquarema), é preciso ir à Central de Regulação do município de residência, pois cada cidade tem sua Central de Regulação. É necessário levar cópia dos documentos de identidade, CPF, comprovante de residência, cartão do SUS e também a guia médica do SUS (pedido médico). O telefone da Central Municipal de Regulação de Maricá é 2634-0810.

Os municípios enviam as planilhas com os dados dos pacientes para a Secretaria Estadual de Saúde e a coordenação estadual da UMRM agendará dias e horários para a realização dos exames. O horário de funcionamento do caminhão é de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e no sábado, das 7h30 às 15h.