Saúde qualifica enfermeiros em Planejamento Familiar

0
551

A Secretaria Municipal Adjunta de Saúde, através do Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher, Criança e Adolescente (PAISMCA), realizou nesta terça-feira (15/09) a capacitação em Planejamento Familiar para enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e da Estratégia em Saúde da Família (ESF) de Maricá. O objetivo maior da iniciativa, repetida nesta quarta-feira (16/09) é oferecer o serviço e assim orientar a população na unidade de saúde mais próxima de sua residência. Uma das palestrantes, a Subsecretária de Atenção Básica e ginecologista Claudia Souza define planejamento familiar como direito do cidadão e dever dos profissionais de saúde. “Nosso papel é orientar esse cidadão de maneira correta, precisa e segura. Quando se trata de planejar uma família não cabem dúvidas e muito menos erros, isso compromete uma vida toda", analisa. "Ele precisa estar consciente da sua decisão e das implicações dessa escolha no seu futuro. Também deve ser esclarecido quanto às doenças sexualmente transmissíveis paralelamente evitadas com o uso da camisinha. A capacitação dos profissionais reforça todos esses pontos”, acrescenta. Coordenadora do PAISMCA, Maria Magdalena Kelly destaca que dessa forma é possível garantir os direitos reprodutivos e sexuais, desestimulando a o uso desnecessário da laqueadura e estimulando sempre o uso do preservativo masculino e feminino.

O Planejamento Familiar de Maricá oferece gratuitamente preservativos, Dispositivo Intrauterino (DIU), anticoncepcionais oral e injetável e as cirurgias de laqueadura tubária (ligadura) para as mulheres nos casos indicados, além de vasectomia para os homens – de acordo com a Lei 9263/96, que trata de Planejamento Familiar. “Vale destacar que laqueadura e vasectomia são métodos definitivos ou irreversíveis. Se o paciente estiver de acordo com os requisitos exigidos em lei, passará por uma equipe multidisciplinar composta de enfermeira, psicóloga e assistente social, que visa desestimular a esterilização precoce", enfatiza a coordenadora de Planejamento Familiar do município, Amanda Neto. "Há pessoas que se casam novamente e desejam engravidar, por exemplo. Aí se arrependem de terem feito tais procedimentos. Daí a necessidade de uma equipe multidisciplinar”, conclui, destacando ainda que todo método pode apresentar falhas. “Por isso é importante uma dupla proteção com o uso do preservativo. Dessa forma, previne-se a gravidez e as doenças sexualmente transmissíveis”. Quem quiser informações ou quiser participar pode procurar o enfermeiro do posto de saúde mais próximo de casa ou ir diretamente ao Planejamento Familiar, no Centro de Diagnóstico (CDT) ao lado do Hospital Municipal Conde Modesto Leal, na sala 6, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h.

Enfermeiros de vinte e cinco unidades foram capacitados. É o caso de Glenda Portugal, da USB São José. “Estamos prontos para orientar os pacientes, pois muitas vezes eles têm dúvidas. Multiplicaremos esse conhecimento para adolescentes, jovens e adultos”, comentou.  Para Thais Staite, enfermeira do Posto Central, as informações adquiridas na capacitação serão repassadas para gestantes e para homens também. “Daremos palestras, explicaremos e orientaremos mulheres e homens. Há uma ideia fixa de que mulher precisa fazer laqueadura. Mas também há a vasectomia para os homens e outros contraceptivos. Para mim foi muito esclarecedor”, avaliou.