“Adotar é Legal” movimenta mais uma vez a praça Orlando de Barros Pimentel

0
334

Sábado (19/09) foi dia de adotar. Na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro, 40 animais, entre cães e gatos,  foram colocados para adoção como parte da campanha “Adotar é Legal”, promovida pela Secretaria Municipal Adjunta de Proteção aos Animais. A campanha acontece sempre todo primeiro sábado de cada mês, mas devido ao mau tempo nas semanas anteriores, o projeto foi sendo adiado até que as condições permitissem. Nesta edição, a secretaria contou também com o apoio de outras pastas como a do Meio Ambiente, e de empresas da iniciativa privada. O evento começou às 9h e até 14h, quando foi encerrado, cerca de 24 adoções haviam sido feitas e cerca de 27 mudas de espécies da Mata Atântica doadas – entre elas ipê, jacarandá mimoso, aroeira e cedro. 

A iniciativa tem atraído cada vez mais pessoas interessadas em um animalzinho de estimação. Carla Ecansetti, 24 anos, foi uma das pessoas que levaram um bichinho para casa. "Já conhecia a campanha e hoje resolvi passar aqui para adotar um gatinho. Vou dar de presente para o meu namorado”, comentou. Quem adotava recebia dos apoiadores da feira brindes como shampoo antipulgas, roupinhas e ração. O supervisor da Universidade Anhanguera, Unidade Niterói e São Gonçalo, Pablo Pôssas, aprovou a iniciativa da secretaria e vai continuar disponibilizando alunos do curso de medicina veterinária para aplicar vacinas nos animais. “As doses são fornecidas pela prefeitura. Nós fornecemos o material humano. Esta campanha é muito interessante e estamos satisfeitos em participar deste projeto”, afirmou.

A campanha “Adotar é Legal” tem ultrapassado os limites da cidade. Com a divulgação do trabalho pessoas de outras cidades têm vindo a Maricá interessadas em levar para casa um cãozinho ou gatinho. Morador em Várzea das Moças, Niterói, o estudante João Paulo Bastos, 17 anos, é um exemplo. “Conheci a feira pela internet. Achei legal e resolvi vir aqui e levar dois bichinhos para casa”, contou. O secretário de Proteção Animal, Marcelo Vianna, destacou a importância da participação das empresas e de outras secretarias para um trabalho que está sendo bem feito. “Estamos conseguindo novas parcerias, e isto tem mostrado que o trabalho tem sido importante. Começamos o projeto de forma tímida e com poucos recursos, hoje a infraestrutura tem sido bem maior e a tendência é continuar a crescer”, falou.

Desde maio deste ano foram colocados para adoção 149 animais. Deste número 116 foram adotados. Os interessados em levar um animalzinho para casa devem ter mais de 18 anos e, no ato da adoção, apresentar documento de identidade, CPF e comprovante de residência.