Governo apresenta projetos digitais e CCCPs aos vereadores

0
623

Representantes da administração pública de Maricá se reuniram na sede da Prefeitura nesta sexta-feira (06/11) com um grupo de vereadores, para mostrar projetos que estão sendo preparados para os próximos meses. O destaque é o Portal da Democracia Digital, uma plataforma para internet que vai promover uma interação permanente da população com os poderes Executivo e Legislativo. Foram apresentados os Centros de Cidadania e Cultura Popular (CCCP) e o projeto Cidades Digitais. Participaram do encontro os vereadores Bidi, Bubute, Adelso Pereira e Robson Dutra.

De acordo com o secretário adjunto de Políticas Especiais, Amílcar Machado, o Portal da Democracia Digital terá uma série de ferramentas que vão possibilitar a divulgação e participação do cidadão maricaense, como votações, enquetes e espaços de opinião, que ajudarão na gestão de demandas futuras. O portal terá, ainda, um passeio virtual sobre toda a cidade com imagens em 3D, onde o usuário poderá localizar produtos e serviços em toda a cidade. A previsão é que uma versão teste da plataforma esteja disponível na internet ainda este ano. “O portal será uma importante ferramenta  para identificar essas demandas, estimulando a interação do cidadão com o governo e os vereadores, sendo que as pautas serão direcionadas em seguida às secretarias. Nele, estaremos abertos a elogios, críticas e sugestões”, afirmou Amílcar, lembrando que a plataforma fará parte do Sistema Integrado de Democracia Interativa (SIDI), de âmbito nacional.

Outra participação foi a do secretário adjunto de Assuntos Estratégicos, Beto Bastos, que falou aos vereadores sobre a implantação do projeto Cidades Digitais, que vai instalar a primeira rede composta por cabos de fibra ótica em Maricá. Segundo o secretário, o projeto é antigo e prevê uma abrangência inicial para a região do Centro da cidade, mas havia sido interrompido por questões ligadas à concessionária de energia elétrica, já equacionadas. “As transmissões de dados ganharão muito em velocidade com esse novo cabeamento e nos permitirão dar agilidade em serviços disponíveis atualmente e em outros que iremos implantar”, ressaltou Beto Bastos. Existe ainda a possibilidade, acrescenta o secretário, de expandir a rede por toda a cidade, através de uma rede a ser instalada pela Telebrás em Niterói. No total, seriam aproximadamente 230 quilômetros de cabos.

Ao falar dos CCCPs, que prevê a construção de áreas de lazer e serviços públicos em locais como os condomínios do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ em Itaipuaçu e Inoã, o secretário adjunto afirmou que o projeto será incluído na Lei Orçamentária Anual dentro da verba destinada à construção de prédios, de cerca de R$ 66 milhões. A LOA de 2016 deverá ser votada em meados de dezembro, antes do início do recesso parlamentar.