CREAS promove roda de conversa sobre drogas para jovens em medidas socioeducativas

0
258

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) de Maricá promoveu, na quarta-feira (11/11), uma roda de conversa sobre drogas e seus efeitos para os jovens que cumprem medida socioeducativa de liberdade assistida. O encontro foi uma das ações do projeto “Conscientização Pensando no Futuro”, realizadas pelo equipamento, com o objetivo de orientar estes jovens sobre diversas temáticas em que são expostos e as consequências de suas escolhas.

Ministrado pelo psicólogo, Pedro Victorino, a roda de conversa abordou sobre drogas lícitas e ilícitas e os efeitos de cada uma; as consequências do uso abusivo das substancias químicas; quais serviços oferecidos pelas políticas públicas no município; a polêmica sobre a redução da maioridade penal na visão destes jovens; a diferença do usuário nocivo e disfuncional; entre outros. “Meu objetivo aqui é provocar em vocês uma reflexão sobre este assunto. Saber qual o real motivo do uso e se vale a pena entrar neste submundo que acaba com seus sonhos como ter uma profissão e te afasta do convívio familiar e social”, instigou o psicólogo.

Para o secretário adjunto de Assistência Social, Jorge Castor, as ações direcionadas para estes jovens são mais efetivas do que uma punição severa ou a exclusão social. “É notável que o cumprimento das medidas socioeducativas é mais efetiva na recuperação destas pessoas que cometeram crimes. Muitas vezes são influenciados por adultos. Nosso papel no poder público é garantir os direitos destes adolescentes e resgatá-los para o convívio social”, ressaltou Castor.