Projeto “Fala Garoto” e campanha contra o aedes aegypti na Praça Conselheiro Macedo Soares

0
279

Aconteceu na manhã desta quarta-feira (16/12) a culminância do projeto “Fala Garoto”, desenvolvido em parceria entre as secretarias municipais adjuntas de Educação, Saúde e Assistência Social. O projeto trabalha entre os alunos da rede municipal de ensino temas como prevenção às drogas, gravidez na adolescência, educação sexual, bullying, racismo e empregabilidade, entre outros. O “Fala Garoto”, depois de rodar diversas escolas, fez a ultima edição do ano na Praça Conselheiro Macedo Soares, no Centro.

Um dos coordenadores do projeto e coordenador de Educação e Saúde, Gilson de Andrade, afirmou que a iniciativa tem municiado adolescentes e jovens sobre como tratar os assuntos que são frequentes no dia a dia deles. “Temos percebido uma identificação muito grande entre os adolescentes e os temas abordados. Muitos têm duvidas que no bate papo são esclarecidas”, acrescentou. 

A iniciativa contou com a participação dos alunos do CAIC Elomir Silva, de São José do Imbassaí, que montaram uma paródia falando sobre o bullyng em cima da música "Another brick in the wall", da banda Pink Floyd. Além do coral, o grupo musical Gênesis, da Igreja da Fé, também marcou presença no evento. O atleta Felipe Toledo passou para os participantes um pouco da sua experiência. Praticante de atletismo, o jovem se envolveu com as drogas e acabou abandonando o esporte onde já tinha conquistado alguns títulos. Durante sua fala, Felipe abordou a falta de amadurecimento para lidar com a fama e com as várias possibilidades que lhe apareciam e que começaram a retirá-lo do foco no atletismo. Depois de passar pelo Projeto Livre (Proliv), o atleta retomou a prática esportiva e já vê os resultados. “Hoje tenho minha casa e uma vida tranquila, mas já dormi no papelão”, lembrou.

Enquanto o “Fala Garoto” acontecia, a equipe da Secretaria Municipal Adjunta de Saúde fazia aferição de pressão e distribuía panfletos informativos sobre como combater o mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya. Roseny Nunes, coordenadora do Programa de Controle da Dengue informou que o trabalho tem sido diário e que foi intensificado esta semana. 

Na terça-feira (15/12) agentes de combate à dengue estiveram no Residencial Carlos Alberto Soares de Freitas, do Programa Minha Casa Minha Vida, em Inoã. A campanha vai até sábado (19/12) passando pelos bairros de São José do Imbassaí e Manu Manuela (17/12), Ponta Negra e Guaratiba (18/12). Segundo a coordenadora, os agentes encontram dificuldades no trabalho de prevenção por que muitos moradores não permitem o acesso às residências. “O trabalho tem que ser diário, todos devem checar suas casas. Com apenas dez minutos por semana a pessoa acaba com o mosquito e previne as três doenças”, completou.