Rua do Parque São José às margens da RJ-106 recebe pavimentação

0
572

Os moradores do loteamento Parque São José receberam nesta quarta-feira (23/12) um presente de Natal inesperado: as obras de pavimentação da via conhecida como Rua I, às margens do Km 22 da RJ-106 (sentido Niterói), em frente à localidade do Marine. Homens e máquinas chegaram ao local nas primeiras horas da manhã com sete caminhões de massa asfáltica, que foi aplicada ao longo dos cerca de 400 metros entre a Rua C e parte da Rua das Gardênias, que segue para São José de Imbassaí.

A obra completa o trabalho de urbanização realizado em outras sete ruas do loteamento, que já havia sido realizado em 2014. Antes do asfaltamento, o trecho junto à rodovia passou por um trabalho de drenagem que incluiu a canalização do córrego que passa por ali. De acordo com a Secretaria Adjunta de Obras, a próxima etapa será realizada nos cinco canteiros que separam a rua da estrada, que passarão por um paisagismo semelhante ao aplicado em outros espaços na cidade. O órgão informou ainda que, no início de janeiro, a intervenção vai avançar para a outra parte da Rua das Gardênias seguindo até a Rua Sete, onde a via já tem asfalto. 

Para os moradores, é a realização de um antigo sonho. “Foram 38 anos esperando por isso e, finalmente, está acontecendo. É muita alegria!”, celebrou o comerciante Severino Félix, de 49 anos, que mora na localidade desde os 12 anos de idade. Ao lado dele, que é dono de um espaço que inclui um bar e uma lan house, a esposa Eliane Correia tirava inúmeras fotos para registrar o momento e prometia uma festa para comemorar. “Vamos fazer um churrasco na rua, em cima do asfalto novo. Gente, eu achei que ia ficar velhinha e não iam fazer esta obra”, contou ela, que tem 50 anos.

Quem também não acreditava mais em melhorias para a Rua I era o aposentado Irineu José Correia, de 64 anos. Nascido e criado na região, ele observava em silêncio toda a movimentação parecendo não acreditar no que via. “Pensei que fosse morrer sem ver isso. Agora tudo vai ficar melhor para todos aqui, sem lama e sem poeira dentro de casa”, avaliou.