Educação de Maricá promove capacitação de merendeiras

0
575

A Secretaria Municipal Adjunta de Educação, através da Coordenação de Nutrição da Merenda Escolar, promoveu nesta segunda e terça-feira (25/01 e 26/01), no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), mais uma Capacitação em Manipulação de Alimentos para 160 merendeiras da rede municipal de ensino. As palestras foram ministradas pela Supervisora Técnica de Nutrição de Maricá, Laurice Bittencourt; pela coordenadora geral da empresa Denjud (que contrata as merendeiras), lsabel Cristina Dutra; e Luciane Bonfim, representante da empresa Becker (fornecedora de material de limpeza), divididas em três turmas: segunda-feira (manhã e tarde), e terça-feira pela manhã.

Ana Beatriz Soares, 47 anos e mãe de cinco filhos, merendeira da E.M. Mata Atlântica, em Itaipuaçu, disse estar muito motivada com o seu trabalho. “Estou há um ano na escola e sinto como se estivesse trabalhando há mais tempo. Não me imagino em outro lugar”, diz ela, que trabalha das 8h às 17h, atendendo os dois turnos da escola. Outra beneficiada foi Maria de Lurdes Gulart, 62 anos. Merendeira desde 2009 da E. M. João Monteiro, com duas filhas casadas e quatro netos, Dona Maria, como é conhecida, disse que aprende mais a cada capacitação. “Já fiz várias. Nesta falaram de novos produtos de limpeza e de como lidar com eles, além da manipulação e higiene dos alimentos. Muito bom”, concluiu.

A nutricionista Laurice Bittencourt abordou oito ítens sobre o tema Alimentação: cardápio, pré-preparo de alimentos, olhar especial quanto à aparência das preparações e tratamento ao servir, recebimento de gêneros alimentícios, armazenamento de gêneros alimentícios, planejamento de cardápio, porcionamento e desperdício, e atenção às crianças com restrições alimentares. Luciane Bonfim parabenizou o município pela riqueza da merenda escolar do município. “Muitos municípios do estado, não tem a quantidade e a qualidade do alimento que Maricá oferece às suas crianças”, adiantou, abordando o item Higiene do Ambiente e Material Limpeza (área de atuação de sua empresa) e explicando a importância da higiene pessoal na manipulação de alimentos, a necessidade do uso do Equipamento de Proteção Individual (EPI – luvas, botas, toucas de cabelo,  e outros), o conhecimento dos produtos de limpeza e sua correta utilização, para evitar contaminação do ambiente por mistura ou excesso dos produtos, e desperdício dos mesmos.

O supervisor de Patrimônio e Bens Materiais da Secretaria de Educação, João Roberto da Costa, comentou a importância de preservar equipamentos. “Devem ser mantidos em bom estado de conservação e funcionamento, por tratar-se de bens públicos que atendem a todos. A aquisição desses equipamentos demanda uma burocracia de licitação para compra que pode levar meses, um motivo a mais para que se preserve um patrimônio que é para o bem de todos”, ponderou. "O Ministério Público tem normativas quanto à qualificação técnica dos servidores públicos, e Maricá se antecipou quanto a isso, promovendo capacitação continuada em diversos setores da Educação", avaliou o secretário municipal adjunto de Educação, Daniel Neto. "A capacitação das merendeiras tem caráter prioritário para nós, em razão do manuseio de alimentos para nossos alunos”, declarou.