Secretaria de Receita discute ordenamento do Carnaval com donos de barracas

0
466

O secretário adjunto de Receita de Maricá, Roberto Santiago, reuniu na tarde desta segunda-feira (25/01) na Casa Digital, na Praça Orlando de Barros Pimentel, os comerciantes que trabalharão em barracas durante o Carnaval nos pontos onde acontecerão os eventos. Na pauta da reunião a distribuição dos pontos a serem ocupados pelos comerciantes, orientações de higiene e de segurança. Além do secretário participaram do encontro Erika de Souza Costa, representando a Secretaria Municipal Adjunta de Saúde; Luiz Alberto dos Santos, subsecretário municipal adjunto de Segurança; e o vereador Aldair Nunes Elias.

Roberto Santiago ressaltou a importância de uma aproximação maior entre governo, ambulantes e o comércio de um modo geral. Segundo o secretário, o trabalho de estruturação e organização faz parte de um conjunto de medidas para realizar a folia ainda mais ordenada e segura. “Queremos atender a todos de forma igual. Vamos fazer um Carnaval ainda melhor do que no ano passado e contamos com a ajuda de todos”, afirmou.

Em relação à segurança, um dos temas abordados foi a venda de bebidas em garrafas de vidro. O subsecretário Luiz Alberto ressaltou que como a cidade é muito procurada durante os períodos festivos, os locais onde acontecerão os eventos receberão um número muito grande de visitantes e em casos de confusão as garrafas podem ser usadas como armas. “Nosso Carnaval é familiar, com muitas crianças e geralmente estas são as mais afetadas”, comentou. Luiz Alberto acrescentou ainda que a participação dos barraqueiros no recolhimento das garrafas é fundamental. “Faço este pedido a todos vocês de recolherem todas as garrafas que possam ser utilizadas em caso de brigas”, finalizou.

O vereador Aldair cobrou da Prefeitura uma ação efetiva para coibir ambulantes não cadastrados que vem de municípios próximos para competir com os comerciantes locais. “Chegam aqui, não pagam nenhuma taxa, não compram nada aqui e atrapalham o comércio local", afirmou. "Gostaria que houvesse uma fiscalização ainda mais rigorosa para impedir”, acrescentou.  O secretário adjunto de Receita respondeu que a atuação da pasta é voltada justamente para organizar o comércio e coibir este tipo de prática. “Vamos valorizar os que são da cidade, que pagam as taxas e cumprem as exigências. Por isso estamos realizando as fiscalizações e vamos intensificar ainda mais durante o carnaval”, disse Roberto Santiago.

Representante da Secretaria Municipal Adjunta de Saúde, Erika de Souza Costa distribuiu aos participantes uma cartilha com orientações higiênico-sanitárias para o comércio ambulante de alimentos.  Procedência, transporte, armazenamento e os cuidados com utensílios e equipamentos são alguns dos itens tratados. Para a coordenadora de Vigilância Sanitária é fundamental que encarregados de manusear alimentos tenham os cabelos presos, usem toucas ou boné, jaleco e luvas. “A aparência é muito importante. As pessoas devem estar asseadas. Todo cuidado com a higiene é pouco”, afirmou.

O barraqueiro Francisco Ferreira ficou satisfeito com a reunião. Para ele a iniciativa da prefeitura é importante na valorização do trabalho. “Acho que todos aqui estão muito satisfeitos com a preocupação em fazer um Carnaval mais organizado. Fica melhor para todo mundo”, afirmou.  Outro barraqueiro que fez questão de mostrar sua satisfação foi Cristóvão Henrique da Costa. Segundo ele, o encontro foi muito produtivo. “Parabéns a prefeitura. Vamos fazer um Carnaval maravilhoso”, destacou. Os ambulantes retornam à Casa Digital nesta terça-feira (26/01) às 14h para retirarem as licenças de autorização. Segundo o subsecretário de Receita só estarão aptos os que participaram da reunião e pagaram as devidas taxas.