Maricá + Verde realiza ação no Recanto de Itaipuaçu

0
356

O Maricá + Verde, programa da Secretaria Municipal Adjunta de Meio Ambiente que visa a recuperação da qualidade ambiental através do replantio de espécies nativas da Mata Atlântica, promoveu nesta quinta-feira (04/02), no Recanto de Itaipuaçu, mais uma ação de doação de mudas para a população.

Foram distribuídas 125 mudas de ipê rosa e amarelo (Tabebula serratifolia), oiti, pau-ferro (Caesalpinia ferrea), palmeira jussara (Euterpe edulis), ameixa e pitanga, perfazendo mais de oito mil mudas já distribuídas e plantadas no município, em pouco mais de um ano. A estratégia do programa inclui distribuição de folhetos, orientação aos adotantes das mudas (que preenchem uma ficha, responsabilizando-se pelo seu replantio e desenvolvimento), além de oficinas de educação ambiental, cujas lições são multiplicadas.

O pintor predial André Luiz de Souza, 43 anos, é um exemplo dessa multiplicação. Morador do Setor E, Bloco 14, aptº 4 do Residencial Carlos Marighella, em Itaipuaçu, participou de uma oficina ambiental e hoje transmite na prática o que aprendeu, trabalhando com crianças do residencial, ensinando a plantar e preservar. “Temos canteiros com pneus vazados, onde plantamos diversas espécies. Estou levando ipê amarelo, rosa e pitanga, para se juntar a outras frutíferas que já vingaram por lá”, garantiu.

A dona de casa Aleide da Silva, 54 anos, moradora de Rua 34, em Itaipuaçu, já tem algumas goiabeiras e limoeiros em casa. Desta vez, levou mudas de ipê rosa e amarelo. "Para dar alguma sombra no quintal”, adiantou. Eduardo Coelho, 46 anos, morador na Rua das Arencas, no Barroco, é inspetor de instrumentação metalúrgica, e tem dois filhos, Gabriela, de 11 anos, e Fábio, de dois anos. Eduardo, que levou mudas de ameixa, ipê rosa e amarelo, diz que a maioria dos passeios que faz com os filhos é na natureza. “Ambos gostam muito, até porque converso com eles sobre a importância da preservação do verde”, conclui.

O presidente da Associação de Moradores e Amigos do Recanto de Itaipuaçu (Amari), Ricardo Netuno, declarou que é o investimento dos governos em preservação ambiental é muito importante. “O município de Maricá, apesar de estar entre os primeiros do estado em preservação de sua área verde, continua contribuindo junto à população, para a conscientização dessa necessidade”, comentou. 

A  educadora ambiental e coordenadora da secretaria Ana Paula Tinoco finalizou comentando que o programa tem contribuído de forma significativa para o replantio das espécies nativas no município. “A Mata Atlântica é um dos principais biomas brasileiros, e foi devastado em 90% de sua área", analisou. "Espécies como oiti, antes comuns na arborização urbana, não se vêem com a mesma frequência. O ipê amarelo e o ipê rosa resistiram porque foram multiplicados. A educação ambiental, junto com ações públicas de doação e replantio, promovem uma nova consciência e uma melhor qualidade de vida”, finalizou.