Prefeitura acerta salários de médicos e enfermeiros do hospital e da UPA

0
1983

Em reunião realizada nesta quinta-feira (18/02) entre representantes do governo e profissionais de Saúde (médicos e enfermeiros) que atuam nas duas principais unidades do setor em Maricá, ficou acertado que o pagamento dos salários do mês de janeiro será regularizado até a sexta-feira (26/02). De acordo com os secretários municipais executivos Márcio Leite (Governo) e Carlos Manoel (Gabinete) e com o secretário municipal adjunto de Saúde, Peterson Cabral, a remuneração será feita pelo mesmo procedimento através do qual ocorreu o acerto do mês de dezembro, através de transferências bancárias individuais. 

Segundo os secretários, a verba já está encaminhada para este fim e o processamento depende somente de questões de documentação. O acerto na reunião marca o cumprimento do compromisso assumido com os profissionais no encontro anterior, ocorrido no dia 03/02. Naquela ocasião, o governo se comprometeu a pagar os salários de dezembro de 2015 mesmo depois de ter repassado a verba necessária para as organizações sociais que administravam o Hospital Municipal Conde Modesto Leal, no Centro, e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Inoã. Os contratos com ambas as OSs foram rescindidos e a prefeitura adotará medidas para reaver o valor pago.

O secretário Peterson Cabral afirmou ainda que também até a próxima semana deverá ser concluída a elaboração do edital para o processo seletivo para contratação por tempo determinado dos profissionais de Saúde pela prefeitura, cujo projeto de lei foi aprovado na Câmara Municipal e autoriza o Executivo a realizar a seleção para preenchimento dos cargos específicos no hospital municipal e na UPA. Segundo ele, o número de vagas ainda será definido, mas já é certo que haverá inscrições pela internet e cargos disponíveis para as áreas técnica e de apoio, além de médicos e enfermeiros.

O legislativo maricaense também aprovou o projeto de lei que estabelece a criação da Empresa Pública de Saúde (EPS), autarquia que segue os moldes da Empresa Pública de Transportes (EPT) e permite maior agilidade administrativa, sobretudo na questão das contratações. Ambos os projetos aguardam apenas a sanção do prefeito Washington Quaquá.