Maricá comemora 202 anos com brilho e utopia

0
320

O 202º aniversário de emancipação político-administrativa de Maricá foi comemorado com o tradicional desfile cívico na última quinta-feira (26/05). Ao todo, 54 escolas municipais e as duas indígenas das aldeias de São José do Imbassaí e de Itaipuaçu, além das secretarias adjuntas, projetos da prefeitura e da Guarda Municipal, desfilaram suas utopias na Rua Domício da Gama. O tema escolhido foi em homenagem ao primeiro Festival Internacional da Utopia, que acontecerá na cidade entre os dias 22 e 26 de junho.  

O vice-prefeito Marcos Ribeiro, representando o prefeito Washington Quaquá, acompanhou as celebrações do palanque oficial com o deputado federal licenciado Fabiano Horta, vereadores e secretários municipais. “O desfile este ano foi um dos mais bonitos dos últimos anos. Utopia é exatamente isto: o sonho de cada um, construindo o ideal coletivo. Maricá está mais uma vez de parabéns", destacou Marcos Ribeiro. Ao lado do secretário adjunto de Educação, Daniel Neto, e da subsecretária Mônica Rigó, o vice-prefeito entregou placas comemorativas às diretoras das escolas. “O governo cumpre seu papel republicano e constitucional ao oferecer uma educação universal e de qualidade ao município, com diversos projetos de educação integral e inclusiva", acrescentou Daniel Neto. 

Ao som do Hino Nacional, as alunas Raio de Luar Quintanilha, Maria Eduarda Martins e Iracilda Rosa hastearam as bandeiras do Brasil, do Estado do Rio e de Maricá, dando início ao desfile. "É uma responsabilidade e uma emoção enorme. Sou jovem, mas acho que o sentimento cívico deve fazer parte da educação de um povo. Outros países levam isto muito a sério", declarou Raio de Luar Quintanilha, de 14 anos, aluna do 9º ano do CEM Joana Benedicta Rangel, escolhida para hastear a bandeira do Brasil.

Cada escola desfilou sua versão do tema, com 25 a 30 alunos interpretando personagens. A primeira foi a CEM Estrelinhas do Amanhã, com o subtema "Sonhar é preciso", seguida da EM Joaquim Eugênio dos Santos, da Mumbuca. A unidade Barra do Zacarias colheu aplausos ao apresentar uma faixa com a foto da primeira abertura do canal da Barra, realizada em 1930 pelos próprios pescadores e sem uso de máquinas.

Seguiram-se as escolas municipais: Benvindo Taques Horta, Brasilina Coutinho (escola rural no Silvado), CAIC Elomir Silva ("Assim Começou Maricá…a presença jesuíta"), Cônego Batalha (São José do Imbassaí), entre outras. A EM Alfredo Nicolau (Marquês) inovou com um painel quebra-cabeças, contando a história de Maricá, em pintura, e com integrantes do grupo de dança convidado Day Fersa (Mais Educação), apresentando personagens de contos de fadas, como “A dama de Copas”, “Peter Pan”, “Capitão Gancho”, e outros, que incorporaram seus papéis no desfile. O CEM Joana Benedicta Rangel homenageou seu maestro João Batista Luzardo, pelo tempo dedicado à Corporação Musical Tambores, banda criada por ele para a escola.

500 km de asfalto em sete anos

A Secretaria Municipal Adjunta de Obras desfilou máquinas e viaturas, destacando os 500 km em asfalto realizado por toda cidade desde 2009 – antes eram apenas 69 km de vias pavimentadas –, como a sua versão de Utopia. O motorista da secretaria Alex Sandro Pereira, de 39 anos, natural da Paraíba, há 14 meses no município, disse ter sido um prazer desfilar por algo que ajudou a construir. "Já sou maricaense de coração", comentou.

As homenagens também se estenderão ao Grupo de Artistas de Maricá (GAM) pelos seus 21 anos de arte. O projeto "Pedala Maricá", da Secretaria Adjunta de Turismo, desfilou com dezenas de ciclistas e patinadores. O GRES União de Maricá abrilhantou a festa cívica com seus passistas, com a bateria e sua rainha da escola de samba.