Jornada Educação e Utopia tem seu primeiro dia na EM Darcy Ribeiro

0
290

Um vídeo sobre o educador Darcy Ribeiro, idealizador dos Cieps e da Educação Integral no país, abriu o primeiro dia da Jornada Educação e Utopia, realizada pela Prefeitura de Maricá, através da Secretaria Executiva de Políticas Sociais, em parceria com a pasta de Educação, na Escola Municipal Darcy Ribeiro, em Inoã. A jornada, que vai até sexta-feira (10/06), em outras escolas do município, é um dos eventos preparatórios para o Festival Internacional da Utopia, que acontecerá em Maricá, de 22 a 26 deste mês.

A palestrante convidada da noite, educadora Lia Faria, parabenizou o município pela iniciativa do evento. “Mesmo em uma noite chuvosa e fria como esta, gripada, não poderia deixar de vir e ver o interesse de brasileiros como vocês, atentos à informação e à possibilidade de mudança”, frisou. A palestrante explanou sobre educação, ética e valores republicanos. “Como assistimos no vídeo, Darcy era um apaixonado pelo povo brasileiro, sua diversidade e complexidade. Foi antropólogo, professor, ministro da Educação, senador, mas essencialmente um educador com visão do futuro. Ele dizia também que a educação pública foi a maior conquista de todos os tempos”, adiantou. Segundo a palestrante, a convivência de Darcy Ribeiro com o professor Anísio Teixeira, idealizador do movimento Escola Nova, sua militância na política e os 40 anos de convivência com os índios (foi criador do Parque Nacional do Xingu), confirmaram sua convicção sobre a necessidade de uma educação integral sob todos os aspectos.

Lia Faria prosseguiu falando de Darcy. “Ele dizia: nunca tinha visto um casal índio batendo em um filho. Cada criança da aldeia é responsabilidade de todos, e eles ensinam seus filhos a se educarem para a vida, sem egoísmos ou violência”, acrescentou. Ainda de acordo com Lia Faria, a crise que o Brasil está passando, tem reflexos na falta de educação política, "divulgada por uma mídia mantida e direcionada pelas elites, que não querem a conscientização e uma participação igualitária do povo". "A lógica capitalista de mercado é gerar consumidores e não cidadãos críticos e conscientes. Precisamos nos informar corretamente, debater e lutar pelos nossos direitos, para combater a banalização e o embrutecimento, fortalecer os verdadeiros valores, e construir um Brasil melhor para nossos filhos e netos”, enfatizou.

Presente ao encontro, o secretário municipal adjunto de Educação, Daniel Neto, elogiou a palestra da historiadora e adiantou que o governo do município já deu início ao programa Educação Transformadora, que visa incutir novas abordagens à rede municipal de ensino. “O Festival Internacional da Utopia será uma amostra da visão que queremos imprimir à nova educação de Maricá: universal, inclusiva e dinâmica, discutindo e participando das questões do nosso tempo”, declarou. Já o presidente da União Maricaense de Estudantes (UMES), Carlos Vinícius Maçante, 18 anos, declarou ser proposta da entidade a implantação de um sistema integral e universal de educação pública mais aberta, com mais aulas ao ar livre e incentivo maior à pesquisa, além de educação ética e política. “Será um enorme ganho na educação das próximas gerações”, comentou.

O cabeleireiro José Waldir dos Santos, de 67 anos, aluno do 7º ano da Educação de Jovens e Adultos (EJA), no CEM Joana Benedicta Rangel, achou muito interessante a palestra. “Sou natural de Vitória da Conquita (BA). Aos 11 anos abandonei a escola, por levar bolos de palmatória de uma professora, e fui ajudar meu pai na lida do campo. Venci na minha profissão, mas, se tivesse estudado antes, teria avançado mais. Achei importante a ideia de uma educação livre, mas com respeito e responsabilidade", afirmou. "Infelizmente, hoje, professores são até ameaçados por alunos. Na minha época, isso não existia”, finalizou. O escritor Manoel Lago apresentou o evento, cuja mesa diretora contou com a participação, além da palestrante e do secretário de Educação, da secretária adjunta de Assistência Social, Laura Vieira, da diretora da escola, Maria Vanda Timóteo e da mediadora, professora Mônica Salles.

Confira a programação:

Terça-feira (07/06)

18h – Jornada Educação e Utopia – CEM Joana Benedicta Rangel – Centro – Palestra "Educação e Invenções Democráticas";

Quarta-feira (08/06)

18h – Jornada Educação e Utopia – EM João Monteiro – Itaipuaçu – Palestra "Novas formas de educação";

Quinta-feira (09/06)

16h – Jornada Educação e Utopia – CAIC Elomir Silva – São José do Imbassaí – Palestra "A juventude pode ensinar a si mesmo";

Sexta-feira (10/06)

18h – Jornada Educação e Utopia – CEM Joana Benedicta Rangel – Centro – Palestra "Da porta para fora – Cultura é escola".