"Música nas Escolas" implanta coral em unidade do Bairro Amizade

0
378

O programa Música nas Escolas, parceria das secretarias adjuntas de Educação e de Cultura, realizou nesta quinta-feira (16/06), mais um ensaio do Coral “Voz da Amizade”, na E.M. Marcus Vinícius Caetano Santana, no Bairro da Amizade. O programa existe há dois anos e já atendeu mais de 40 unidades das 54 escolas do município, mas a E.M. Marcus Vinícius, com um universo de 276 alunos com mais 100 no contraturno (Programa + Educação), é a primeira a implantar um coral. Trinta alunos do 6º, 7º e 8º anos, formam o coral. O cantor e compositor Ronaldo Valentim, autor do projeto, comenta: “Sempre tive muita simpatia por este bairro. Convidei meu parceiro no programa “Música nas Escolas”, o professor Sérgio Aranda, para implantarmos o coral. Tivemos uma grata surpresa com essas crianças”, disse. “Começamos capacitando os professores e os alunos, que assistiram algumas aulas, nos aplaudiram com entusiasmo. Percebemos o interesse deles pela música, e depois de propormos a formação do coral à direção da escola, a animação foi geral. Quando iniciamos o primeiro ensaio, percebemos que tínhamos um pedra preciosa a burilar”, acrescentou.

A música escolhida para comemorar o 31º aniversário da escola, no dia 21/06, e para acompanhar o show do músico Ronaldo Valentim, no Festival Internacional da Utopia, foi “Benke”, de Milton Nascimento e Lô Borges, faixa do disco “Txai”, inspirada no nome de um curumim do povo Kampa. “É uma exaltação à natureza. Gostei muito da escolha dessa música para estrear o Coral “Voz da Amizade” e os alunos estão muito empolgados. A escola é tudo para eles: o local onde estudam, brincam e festejam. O coral está sendo uma ótima oportunidade para aprender música e participar de eventos sociais”, declarou a diretora geral Edima França.

“Temos o Programa + Educação, que oferece esportes, como futebol e karatê, no contraturno, o que evita o tempo ocioso dos estudantes. O coral do projeto ‘Música nas Escolas’ é uma novidade, e os alunos estão muito entusiasmados”, declarou a diretora adjunta Gerica Pereira de Mattos. A solista Rafaela Carvalho dos Santos, 12 anos, 6º ano na escola, moradora em Jacaroá, está encantada com sua participação no coral. “Canto na igreja onde meu pai é pastor. Ele me incentiva a fazer carreira”, diz a vocalista. Talita Odila, 13 anos, também do 7º ano e moradora em Jacaroá, faz parte do coro e fala do professor Sérgio. “Ele nos ensinou técnicas de respiração, a “mastigar” a nota. Em pouco tempo, estamos aprendendo noções básicas de canto, que utilizaremos daqui pra frente”, conclui.